Tag Archives: tratamento

Cuidados De Pele – Optiva Creme de Noite Nutritivo (Boots) (Review)

11 Nov

Hoje trago-vos um creme de noite à venda em Farmácia em Portugal que pertence à “marca branca” da maior cadeia de drugstores do Reino Unido, a Boots.

Optiva Creme de Noite Nutritivo

Optiva Creme de Noite Nutritivo

A linha Optiva é a aposta da marca para uma pele que não procura tratamento em si mas que necessita sempre, como todas as peles, de hidratação. É aquela linha que serve para o conforto e para o dia-a-dia, sem uma especificidade definida, uma linha simples de uso diário para pele mista a normal. Têm produtos de limpeza, hidratantes de dia, um sérum hidratante e este creme de noite nutritivo para dar uma “ajudinha” à pele que necessita de ser nutrida e regenerada à noite.

Eu experimentei o creme de noite, o meu estava mesmo a acabar e eu tinha imensa curiosidade neste produto. Infelizmente, não estou muito satisfeita mas é porque a minha pele é a coisa mais picuínhas de todo o sempre e este creme não está adequado à mesma. Passo a explicar:

O problema da minha pele é desidratar muito por questões hormonais e de sensibilidade. Ou seja, porque eu cuido bem dela, o que falta à minha pele é só um pouco de água. Este creme está feito para a pele que precisa de água mas também de um pouco de óleo já que tem manteiga de karité. O que eu senti ao usar este creme é que eu aplicava e ele ficava muito à superfície sem dar um conforto imediato mas possibilitando a protecção e o conforto ao longo da noite. Acordo ainda com a pele hidratada e suave, muito confortável, mas aquela sensação instantânea que quem tem a pele desidratada necessita não é atingida com esta formulação. Tenho para mim que será o caso se se usar o sérum, mas efectivamente não é disso que estamos a falar neste post e não o experimentei, logo, não posso avaliar.

O creme é bastante espesso e tem um aroma leve e agradável. O preço até é simpático e sei de fonte segura que o Natal trará promoções, mas só tem 40mL. Exactamente por ele ser espesso, está mais indicado para uma pele mista a seca e, sendo o caso, estou em crer que, de Inverno, o creme vai acabar num instantinho porque se usará mais (é normal que a pele seque mais de Inverno pelo frio da rua e os aquecimentos das casas/escritórios/lojas). Pela mesma razão, pode tornar-se complicado de aplicar  para quem não estiver habituado dado ser necessária uma boa massagem para o ajudar a penetrar – péssimo para pele muito seca (que sofrerá aqui uma micro-esfoliação e ficará mais desconfortável) e péssimo para a pele sensível (que sofrerá com a manipulação).

Está a custar-me dar uma review negativa a um creme que eu já vi que não funciona para mim pessoalmente exactamente como eu gostaria mas entendo que possa funcionar para outras pessoas. Ainda assim não sei se lhe posso dar uma nota positiva exactamente porque não estou convencida que a mereça. Vou dar aquela nota neutra, com pena minha, mas em consciência não vos podia vir aqui falar muito bem de algo que não gosto de usar nem falar muito mal de algo que não gosto de usar só porque não é para mim – era como dizer que um vestido é feio só porque não me serve!

Novidades – Eucerin Even Brighter Clínico

18 Set

Tenho muita pena que a Eucerin, uma marca de venda em Farmácia, não seja mais conhecida. A culpa é deles, lá isso é, mas é uma marca boa e de preço razoável e como tal quero apresentar-vos a mais nova linha da marca – Even Brighter Clínico, a solução para manchas e marcas de pigmentação, a tal hiperpigmentação.

Eucerin Even Brighter

Eucerin Even Brighter

A Eucerin lança agora um tratamento para manchas, marcas de acne, melasma, pigmentação por causas hormonais e outros tipos de pigmentação excessiva e não uniforme, tratamento esse que se apresenta como uma grande inovação. O tratamento promete resultados visíveis após 4 semanas de uso apropriado e dá-se por completo ao fim de 12 semanas.

O primeiro produto lançado no mercado Português é o “Corrector de Manchas Redutor de Pigmentação”. É um produto com elevada concentração de B-resorcinol, a tal inovação que a  Eucerin está a publicitar. A função deste produto é reduzir as manchas por redução da produção do pigmento (a melanina) que as causa. É um tratamento localizado, ou seja, só se usa mesmo em cima das manchas – é adequado para aquela pessoa que tem uma meia dúzia de manchas localizadas das quais se quer livrar. É um tudo semelhante a um lipgloss com um aplicador também semelhante, tem um cheiro alcoólico bastante forte, mas desaparece assim que aplicado. Custa 14,90€ em média e deve ser usado preferencialmente com o creme de dia da mesma linha ou um bom protector solar.

O creme de dia é mais um dos produtos lançados no nosso mercado. Custa cerca de 21€, tem SPF 30, e reduz a pigmentação por ter o tal B-resorcinol e também um ácido. Este estimula a pele a reparar os danos que lhe foram causados e também protege e previne mais manchas na medida em que tem protecção solar.

O terceiro produto lançado é uma espécie de sérum. É o “Concentrado Redutor De Pigmentação” e tem também o B-resorcinol e o ácido glicirretínico como o creme de dia. Custa 26,50€ por 6 ampolas, sendo que cada uma é suficiente para uma semana. É um tratamento anti-pigmento intensivo, torna a pele mais uniforme e mais luminosa, deve ser usado 2 vezes ao dia, é compatível com a maquiagem e é não comedogénico. Vem com uma bula (o papelinho que vem dentro) com todas as informações necessárias sobre o que é o que causa a pigmentação e como actua o tratamento. Como sérum que é não dispensa a aplicação de creme de dia e de noite conforme a ocasião.

Por alguma razão que escapa profundamente ao meu entendimento não foi lançado nem apresentado em Portugal o creme de noite, o que não faz sentido nenhum. Para mim, um tratamento de pigmentação deve ter o princípio activo concentrado no creme de noite e o creme de dia deve ser nada mais do que um bom hidratante com uma boa protecção solar, por isso aponto já esta grande falha ao tratamento. Fora isso, tem tudo para resultar e garanto que o experimentaria se tivesse manchas de pigmentação.

Há toda a espécie de informação cientifica mas explicada de modo acessível no site da Eucerin, porém só está disponível em Inglês.

Corpo – Massagem Com Pedras Quentes

22 Jan

Confesso que não sou a maior fã de massagens e, para eu vos vir falar de um tratamento deste tipo, é mesmo preciso que eu tenha ficado impressionada. Foi o caso, semana passada, quando fui à minha primeiríssima massagem com pedras quentes.

Massagem Pedras Quentes

Esta técnica tem por base a cultura Nativa Americana, na qual os Índios usavam pedras especiais aquecidas perto de uma fogueira para curar dores musculares e articulares. Hoje em dia, usam-se pedras vulcânicas que, pela sua composição, conseguem armazenar o calor por mais tempo. O calor ajuda a relaxar profundamente e aquece os músculos mais tensos, permitindo que se massaje e trabalhe a área mais profundamente mais rapidamente.

As pedras devem ser higienizadas em água fria antes do tratamento e depois aquecidas num banho de água entre os 50ºC e os 65ºC. Estas pedras são sempre muito lisas e bastante pesadas, sendo que o seu peso faz também parte do tratamento. O terapeuta protege a pele com uma toalha e coloca as pedras grandes nos músculos grandes e as pedras menores, nos músculos menores. Quando as pedras arrefecem, são substituídas por outras semelhantes mas novamente quentes.

As pedras são colocadas em pontos específicos do corpo, geralmente ao longo da coluna, na barriga e até mesmo entre os dedos dos pés (ai, que cócegas!). Depois, o terapeuta retira as pedras, usa um óleo de massagem e as pedras como a extensão das próprias mãos, massajando os músculos e relaxando-os. Depois coloca as pedras novamente nos pontos em que as tinha colocado antes. É uma excelente massagem para activar a circulação e digo-vos que é a melhor coisa naqueles dias frios, tristes e preguiçosos. É claro que se estiverem a experimentar algum desconforto, seja pelo peso, pelo calor, pela pressão, devem dizer isso ao terapeuta para que a vossa experiência seja o mais relaxante possível!

Massagem Com Pedras Quentes

Conclusão, fiquei fã e mal posso esperar por uma próxima. Fiz esta massagem no Gabinete De Estética Sílvia Pereira, aqui no Porto (a Sílvia é a única pessoa a quem eu confio a minha pele, é extremamente competente, uma doçura de pessoa e só atende senhoras – recomendo!).

A última dica do dia é enviar o link deste artigo àquela pessoa especial que ainda vai bem a tempo de vos oferecer um cartão-presente para uma massagem destas no Dia de S. Valentim. Depois não digam que eu não penso em tudo!

Perguntas E Respostas 8: Maquiagem Depois De Uma Limpeza De Pele

18 Dez

Perguntou a Clarice por e-mail:

Oi! Tenho uma dúvida e como vejo que responde a questões resolvi perguntar. Sempre que faço limpeza de pele fico com a pele um pouco vermelha e, alguns dias depois, é normal que apareça um ou duas borbulhinhas. É possível usar maquiagem depois de uma limpeza de pele? E é recomendável? Obrigada.

Questão

Olá Clarice! Esta é uma dúvida muito comum, e de resolução muito simples.

Regra geral, pode-se usar à vontade maquiagem que não seja para a pele em si, isto é, maquiagem de olhos e de lábios está completamente liberada, pode-se usar à vontade.

Quanto à maquiagem de pele em si (base, corrector, blush), há algumas palavras a dizer. Esta deve ser evitada por pelo menos 12 horas. Lá porque deve ser evitada, não quer dizer que está proibida  quer só dizer que é desaconselhada. Se for mesmo urgente, imprescindível, absolutamente necessária, é possível usar um bocadinho de creme com cor ou base mineral, sempre na menor quantidade possível.

O corrector pode ser utilizado também, apenas onde for mesmo necessário. Passadas 12 a 24 horas, se a maquiagem for de qualidade e adaptada ao tipo de pele e se não provocar alergias, é possível, sim, usá-la conforme quiserem.

Porém, a limpeza de pele serve para deixar a pele mais bonita e luminosa, mais lisa, mais fresca. É natural que, passada esta vermelhidão inicial e a dilatação dos poros que pode advir da aplicação de vapores, é bem possível que se preciso de menos base e corrector. É algo a que se deve prestar atenção porque muitas vezes usamos sempre a mesma quantidade de produto por hábito e rotina e pode até nem ser preciso nesta situação!

Espero ter ajudado! Adoro, adoro, adoro, absolutamente adoro perguntas! Obrigada por me ter contactado!!!

Cuidados De Pele – Review – Sephora Sérum Para Poros Dilatados (“fotodocumentário”)

17 Dez

Acho que sim, que foi desta que o karma me apanhou. Eu sempre disse que os poros dilatados nunca me incomodaram assim muito e que sempre vivi bem com eles. Até ao dia! Esse dia foi quando tirei as fotos para o Halloween (lembram-se?), em que reparei que os meus poros estavam em petição de miséria e lá fui eu agarrar-me muito agarradinha à edição de fotografia.

Serum Sephora Sérum Pores Affinés / Pore Refining Serum

Serum Sephora Sérum Pores Affinés / Pore Refining Serum

Entretanto, resolvi que era preciso fazer qualquer coisa em relação aos ditos poros dilatados. Estando eu em contenção de despesas (sim, porque eu gosto de dar prendas de Natal!), fui procurar uma solução com um preço amigável. Encontrei um sérum da marca própria da Sephora que custa um pouquinho menos de 18€ e que tem o nome exacto Sérum Pores Affinés ou Pore Refining Serum.

Aqui podem ver a embalagem por dentro, que tem as instruções. É suposto aplicar na zona com mais poros dilatados de manhã e à noite, antes do creme de dia e de noite, respectivamente, claro está. O sérum vem numa bisnaga com um ponta coberta por espuma/esponja, e há uma “capa” de espuma sobressalente para se poder trocar a mesma por razões de higiene. Já lá vamos ao que eu acho sobre este tipo de aplicador.

Emabalagem - Parte Interior

Emabalagem – Parte Interior

Em poucas palavras, este sérum diz que a vasta maioria das mulheres vê alterações a nível da dilatação de poros, matificação da pele e uniformidade da cor. Depois de 28 dias, os resultados seriam ainda mais notórios. Eu tirei fotos durante o “tratamento” para vos mostrar. Peço desde já desculpa pelas fotos serem menos do que perfeitas, mas os resultados tinham que ser partilhados.

Início - Pré Tratamento

Início – Pré Tratamento

Esta foto pertence ao início, antes de eu aplicar este produto pela primeira vez. Todas as fotos são da face esquerda e foram tiradas sem maquiagem, com a mesma câmara e com luz natural. Era assim que eu tinha os poros, vá lá, sejam bonzinhos e não façam pouco. Por causa da quantidade de silicone e de pó de bambu que há neste serum, a primeira coisa que eu notei foi mesmo a matificação da pele, mas isso era de esperar. Além disso, não vi mesmo mais nenhum efeito assim instantaneamente.

1 Semana De Aplicação

1 Semana De Aplicação

Aqui podem ver o que aconteceu depois de uma semana de aplicação religiosa. É mesmo, não me desviei do plano dia absolutamente nenhum! Eu acho que a imagem, em comparação com a imagem de cima, fala só por si. Fiquei contente com o resultado volvidos apenas 7 dias, tenho que confessar. Este sérum tem também ácido salicílico (é um BHA, já falei aqui do assunto), por isso funciona como um exfoliante químico que ajuda sempre a “fechar” os poros e, ao fim de um tempo, acaba por uniformizar mesmo o tom de pele.

28 Dias De Tratamento

28 Dias De Tratamento

E pronto, aqui está a foto ao fim de 28 dias. Tenho que ser muito, mas muito sincera e dizer que não senti (ou vi, vá) melhoras entre 1 semana e 1 mês. Garanto que não me esqueci de aplicar o sérum uma única vez, e até acho que acabou por sensibilizar a pele um pouco de mais. Tenho a pele mista, mas a pele das faces é bastante fininha e sensível, talvez seja por isso. Isto surpreendeu-me de sobremaneira porque normalmente estes tratamentos/regimes para poros demoram imenso tempo a mostrar efeitos e é preciso insistir, persistir (ok, teimar!) até ao desespero para se ver alguma coisa de jeito, mas com este produto o efeito veio, viu e venceu, mas depois deu parte de fraco e acabou por não perdurar como eu idealmente gostaria que ele perdurasse.

Prós: Resulta, é facto. Não é perfeito e não é um milagre, mas pode valer a pena investigar. Não é caro comparado com outros séruns para o mesmo efeito. Não afecta negativamente a base, ajudando-a até a durar mais pelo conteúdo em silicone que acaba até por funcionar como primer.

Contras: Não é nada bom para quem tenha a pele sensível ou mais desidratada. “Esfarela”; e com isto quero eu dizer que sai aos bocadinhos se se friccionar a área onde se colocou o sérum. O aplicador é sinceramente mal pensado porque além de pouco higiénico mesmo que se troque e se lave todos os dias (que trabalheira!), acaba por ficar assim húmido e esquisito e honestamente desagradável e por haver desperdícios. Havia outras opções, a “modernice” era escusada.

Veredicto & Conclusões: Como já disse, se sofrem com os poros dilatados esta pode ser uma opção mais ou menos em conta. Depois de alguns dias sem usar o sérum, reconheço que as coisas estão a regredir e já me parece detectar os poros a querer dilatar novamente. Assim, recomendo este sérum como um “tratamento” de choque para usar 7 dias, parar até sentir necessidade outra vez e voltar a usar novamente 7 dias.

Devo só fazer menção a que as fotos não foram editadas se não para aproximar/cortar a imagem no que realmente importava e que nada fiz de diferente ou mudei durante estes 28 dias. Reconheço, custou-me assim um bocadinho a publicar estas fotos, mas tudo em nome do blog, da beleza e da verdade, sim? Comentem, digam-me o que acharam, partilhem outros produtos que achem bons para este efeito! Estou muito curiosa para saber as vossas opiniões!!!

Cuidados De Pele – Limpeza Da Pele Seca

19 Nov

Quantas vezes não pensamos que a pele oleosa é aquela que precisa de mais cuidados, que não vive sem atenção e que precisa de produtos específicos para tudo e mais alguma coisa? Porque temos a idea de que a pele mais oleosa está mais “suja” e porque o óleo incomoda e se vê, tendemos a achar que o oposto (ou seja, a pele seca), não precisa de tantos cuidados porque os problemas não são visíveis. Porém, nada poderia estar mais longe da verdade!

A pele seca também requer cuidados e se o excesso de óleo incomoda, a falta dele incomoda também! A limpeza da pele seca é de extrema importância, na verdade acho que um bom regime de limpeza com produtos adequados até se nota mais e mais rapidamente numa pele seca. A primeira coisa a fazer é saber se a pele é mesmo seca ou se está desidratada. Se for mesmo seca, então continuem a ler.

Primeiro, a esfoliação. Pode, sim, esfoliar-se uma pele seca, mas é claro que não se pode usar “qualquer coisa” ou os mesmos produtos que se usa para uma pele mais espessa. A pele seca tende a ser fina e, como tal, os produtos a lhe serem aplicados, devem ser mais gentis. Esfoliantes mecânicos não estão proibidos  mas é melhor serem evitados. Procurem um esfoliante químico, um “peeling” suave (até mesmo em máscara!) a ser usado uma vez por semana.

Depois, o líquido de lavagem e o desmaquilhante. Como desmaquilhante, aconselho a água micelar e também os bálsamos como o Take The Day Off da Clinique, desmaquilhante esse que já vi em acção e do qual posso garantir a eficácia. Quanto a líquidos de lavagem, quanto mais suave, melhor. A ideia é retirar o mínimo de óleo possível e evitar a micro-esfoliação (ou seja, pequenas agressões indesejadas).

O tonificante a usar deve também ele ser nada agressivo. Deve servir para acalmar a pele, apaziguar  Produtos com aloé vera, vitamina E, camomila entre outros são bons. O DermatoClean Clarifying Toner da Eucerin também é uma boa escolha como ponto de partida!

Já sabem que não devem nunca, jamais, em tempo algum usar água demasiado quente, esfregar a pele com a toalha ao secar e que o uso de um hidratante de qualidade é imprescindível! Só assim é possível não irritar a pele e mantê-la confortável e bonita.

Cuidados De Pele – Rejuvenescimento A Laser

7 Ago

Ontem falei sobre tratamentos minimamente evasivos para lidar com rugas que envolviam químicos. Hoje vou falar-vos de um processo físico que serve o mesmo propósito, bem como ajudar a melhorar o aspecto de cicatrizes (resultando muito bem com as da acne) e, em alguns casos, manchas.

O laser que se usa nestes procedimentos é uma luz pulsada (como se fosse intermitente, mas de maneira controlada) muito forte que vai, efectivamente, esfoliar a pele camada por camada. O laser pode ser direccionado para áreas pequenas, e é a isso que devemos a precisão e os resultados deste tipo de tratamento.

Ao mesmo tempo que o laser destrói as camadas superficiais da pele que não está em boas condições, aquece as camadas inferiores. Ambas as acções, quando conjuntas, vão promover a produção de colagénio. O colagénio é uma substância natural na nossa pele e a sua presença é um dos factores que mantém a pele elástica e com aparência jovem. Assim, além de um rejuvenescimento que é rapidamente visível (cerca de dez dias a duas semanas ou até mais), esta técnica pode trazer uma redução do ritmo a que a pele envelhece.

Este procedimento é geralmente acompanhado de anestésicos (locais, orais e/ou injectáveis) porque o laser não é um processo indolor. É normal que nos dias seguintes se sinta ardor e inchaço da área tratada, muito à semelhança de outros tratamentos de esfoliação mecânica como, por exemplo, a microdermabrasão. Não é aconselhável apanhar sol nos dias seguintes ao procedimento e nem se submeter ao mesmo pouco tempo antes de eventos especiais.

Se estão a considerar este procedimento, procurem profissionais competentes e que vos mostrem trabalho e resultados prévios. Não se esqueçam de perguntar os cuidados a ter antes e depois, já que o profissional com que vão trabalhar pode ter algum pedido específico.

Cuidados De Pele – Microdermabrasão & A Minha Experiência Pessoal

8 Maio

A Microdermabrasão é uma técnica de esfoliação da pele e é feita de forma mecânica. Como sabem se leram o artigo de ontem sobre esfoliação mecânica vs. química, a esfoliação mecânica precisa de agentes ou partículas que provoquem fricção com a pele para que possa funcionar. A Microdermabrasão pode ser feita pelo Dermatologista, por um profissional de Estética qualificado ou até mesmo em casa. É um tratamento que normalmente se aplica no rosto, mas pode ser feito em outras partes do corpo como, por exemplo, as costas ou as mãos sendo que é particularmente eficaz a limpar os poros e a dar um aspecto mais jovem a peles que comecem a mostras linhas de expressão.

É um palavrão, não é? Até custa a dizer! Se formos por partes é mais fácil: microdermabrasão é uma palavra que se divide em três, que são micro, derma e abrasão. Micro tem a ver com o tamanho das partículas que são empregues neste tratamento. Derma (de derme), vem de pele. Abrasão quer dizer retirar ou raspar. Assim, a definição é remoção de pele através de partículas pequenas. É claro que só queremos remover a pele que está a mais porque é isso que faz a esfoliação. Na microdermabrasão é utilizada uma espécie de areia de cristais com componentes que diferem de marca para marca e que é “atirada” para o rosto com um aparelho próprio.

Microdermabrasão a ser aplicada com aparelho próprio

Microdermabrasão a ser aplicada com aparelho próprio

A microdermabrasão faz com que se retirem as camadas superiores da pele (mais camadas do que a esfoliação dita comum) e o corpo vê isso como pequenas agressões. Assim, vai tentar repor a pele que se perdeu com pele nova e saudável. Nas primeiras horas depois do tratamento, inchaço e vermelhidão são comuns. Nos dias seguintes, a pele vai precisar de muito cuidado: hidratação e protecção solar são imprescindíveis. Ah, e nada de fazer este tratamento no Verão ou se acham que vão estar ao sol até pelo menos duas semanas depois do dia do tratamento.

Este procedimento deixa a pele mais macia, lisa, suave e muito mais brilhante e luminosa, deixando-a com aspecto mais saudável e mais jovem. É por isso que muita gente que já passou dos 50 usa este tipo de tratamento. Combater manchas e danos causados pelo sol e pelo fumo do cigarro também é uma função que a microdermabrasão tem e na qual resulta

Depois de um tratamento de microdermabrasão, é muito importante que se pense duas vezes no que se vai colocar na pele. Tudo, mas absolutamente tudo, vai ser absorvido de maneira mais eficaz e ter efeitos maiores. Claro que isso pode ser bom porque vai fazer com que os produtos que usamos sejam mais eficazes, mas também pode ser mau, resultando numa ainda maior sensibilidade da pele.

Infelizmente há pessoas que não podem ser candidatas ao tratamento por microdermabrasão. Problemas como rosácea, lesões vasculares, diabetes entre outros impedem que a microdermabrasão seja efectuada. Se têm algum problema de pele ou alguma doença que afecte a pele, perguntem ao vosso médico antes de tentar experimentar esta técnica.

Eu fiz microdermabrasão porque sofri muito com acne. Tinha cicatrizes, manchas, lesões… Andei muito tempo e gastei muito dinheiro no Dermatologista. Os meus pais levaram-me a um dos melhores médicos daqui do Porto e eu fui tratada lá durante um ano. O Dermatologista receitou-me comprimidos, cremes, cremes de lavagem, sabonetes e tudo mais e, ao fim desse ano, deu-me por “curada”. O problema é que eu não me sentia bem: ainda tinha marcas e ainda tinha borbulhas.  A minha pele estava muito melhor, mas eu ainda não me sentia “curada” como me diziam que eu estava. Por isso, procurei alternativas e encontrei a microdermabrasão. Fiz 6 sessões com duas semanas entre cada sessão e depois fiz outras 4 com um mês entre elas. Agora, mantenho a cada 6 meses mais ou menos.

Faço na Esteticista e só recomendo os kits de fazer em casa para ir mantendo: por exemplo, se forem de 6 em 6 meses fazer a microdermabrasão, usem o kit de fazer em casa uma vez por mês nos meses em que não vão ter o tratamento. É desconfortável e a dor é comparável à de uma limpeza de pele. Há uma sensação de ardor e o inchaço, vermelhidão, calor e sensibilidade da pele não são nada agradáveis, mas passam e valem a pena. Em 2 dias, já nem vão sentir o desconforto. O meu conselho é que bebam muita água e perguntem a quem vos vai fazer o tratamento o que devem usar nos dias seguintes, que deve ser um creme muito hidratante para de dia e de noite e um bom protector solar. Evitem maquiagem ao máximo pelo menos durante dois dias.

Renewex da Roc - kit para microdermabrasão em casa

Renewex da Roc – kit para microdermabrasão em casa

Posso dizer que só tive boas experiências com a microdermabrasão e que foi o que resolveu a questão das manchas e cicatrizes. Ajudou a que tivesse cada vez menos borbulhas e agora são muito exporádicas. A minha pele não tem absolutamente nada a ver com o que era e dou o dinheiro e o tempo por muito bem gasto.

E vocês? Já conheciam a microdermabrasão? Já tinham ouvido falar? Já fizeram? Contem-me!

%d bloggers like this: