Tag Archives: primer

Novidades – Superprimers da Clinique

23 Out

Quem não adora um primer? E quem não gostaria de um Super Primer? Trata-se da nova linha Clinique com 4 elementos que prometem!

Novos Superprimers da Clinique

Novos Superprimers da Clinique

Um primer tem por objectivo preparar a pele para o que se lhe vai colocar em seguida, sendo um primer de rosto, a ideia é preparar a pele para a base. Estes quatro são todos oil free mas à base de silicone como quase todos os primers e podem e devem ser utilizados com qualquer base que se queira. Há uma fórmula universal, para todas as pessoas que queiram apenas uma maior fixação da base, controle do brilho e suavização geral da textura da pele e que não tenham nenhum problema de pele específico, sendo que é particularmente indicado para pele mista a seca, mista a oleosa e oleosa.  Há as outras três fórmulas para atenuar, então, os problemas existentes. São coloridas ainda que translúcidas e, como tal, fazem uma correcção de cor – a amarela atenua a vermelhidão (há, hoje em dia, um grande debate sobre se o correcto é atenuar a vermelhidão com o verde, que é tradicional, ou o amarelo, mas falaremos do assunto oportunamente), a cor de pêssego corrige manchas e pigmentação não uniforme e a cor de lavanda corrige aquele aspecto desgastado e baço da pele (pessoalmente bem preciso!).

Custam cerca de 21,50€, o que pode parecer um bocadinho, mas usa-se pouco produto, de modo que ainda dura bastante tempo. Estou mesmo muito tentada a comprar pelo menos o amarelo para experimentar!

Maquiagem – Kit Wild Forest Bellápierre

25 Abr

Talvez se lembrem de uma marca que eu apresentei aqui no blog há bastante tempo, a Bellápierre. Hoje conto-vos sobre um kit de sombras da marca que adquiri recentemente e cujo tema é o verde. Resisti aos castanhos e roxos por uma vez na vida, parece engano!

Kit Wild Forest Bellápierre - Embalagem Exterior

Kit Wild Forest Bellápierre – Embalagem Exterior

Assim é por fora o kit. Há mais versões, há um com tons neutros, outros mais escuros, outros vibrantes, tons de lilás e também tons de azul. As sombras Bellápierre são minerais e feitas de pigmentos naturais, são hipoalergénicas, duram o dia todo mas são fáceis de remover e podem ser usadas como qualquer pigmento mineral – ou seja, secas ou molhadas, sozinhas ou misturadas entre si, e como sombra, eyeliner, gloss, verniz de unhas, blush, para pintar o corpo, pintar temporariamente o cabelo (só até lavar) e também como máscara de pestanas. Claro que para cada uso há um modo de proceder diferente e terei todo o gosto em falar disso se houver interesse da vossa parte! Abaixo vêm o kit por dentro, com dois pincéis de pêlo natural (um de sombra, fofo e espalmado e outro de eyeliner, biselado e rígido), uma base de sombras (vulgo primer) e três sombras.

O Kit Wild Forest da Bellápierre

O Kit Wild Forest da Bellápierre

Vendo as sombras com a devida atenção, temos, da esquerda da imagem para a direita a base e as três sombras minerais, todas lindas e seguindo o tema da cor verde. A base é bastante boa, à base de sílica, e é cor-da-pele. Aplica-se com o dedo ou um pincel (sintético de preferência, por ser muito cremosa), esbate-se bem para que a cor não seja demasiado notória em contraste com a cor das nossas pálpebras e aplica-se a sombra dita normal por cima. As bases de sombras têm por função fixar e tornar a cor do que se lhe colocar por cima mais bonita e vibrante e esta faz exactamente isso. Prevejo que dure bastante, é necessária uma quantidade muito pequenina; se houver exagero na aplicação tende a dar-se o efeito contrário do pretendido, fazendo com que a sombra se junte na prega da pálpebra e possíveis ruguinhas da mesma.

Cores Wild Forest Bellápierre

Cores Wild Forest Bellápierre

Deixem-me fazer uma pausa para relembrar que ao clicar na imagem, esta expande-se, o que poderá ser útil a nível de legendas e reflexos das cores. Falando em cores e voltando ao nossos assunto, a cor Reluctance é a mais escura do trio. Trata-se de um verde escuro acinzentado, brilhante, com reflexos dourados. Dependendo da intensidade com que é aplicado pode até parecer cinzento nos olhos. A cor Forest é a mais vibrante, é um verde esmeralda bastante aberto e também possui brilho, se bem que este é de uma cor semelhante à da sombra, não se destacando tanto como o da Reluctance. A sombra Discothèque já é um verde limão, quase quase amarelo e com brilho dourado e verde. As sombras são minerais, como já referi, de modo que o componente principal é a mica. A mica é um mineral e é sempre brilhante, é o componente que faz com que certos granitos pareçam ter glitter, reparem bem! Nestas sombras está triturada de modo muito, muito, muito fino, por isso o brilho é elegante e versátil (por oposição a sombras com glitter muito grande que têm tendência a parecer demasiado juvenis). Fica abaixo a foto das sombras aplicadas na pele, o que a meu ver reflecte muito mais a verdadeira cor das mesmas.

Kit Wild Forest Bellápierre - sombras aplicadas

Kit Wild Forest Bellápierre – sombras aplicadas

Estes kits têm uma particularidade que acho engraçada para quem não tenha tanto à vontade com as sombras poder começar a “brincar”, digamos assim. Na embalagem exterior há uma espécie de tampa que abre e dentro temos instruções muito explicitas para um look (em Inglês). Os kits são versáteis, não há porque não misturar estas cores com outras ou porque inovar não seguir as instruções, mas cai sempre bem ter uma sugestão. Aproveito para deixar ficar dados importantes antes de acabar o artigo. Estes produtos são adquiríveis através do site da Bellápierre em Portugal (aqui fica o link para a loja e o link para os kits em si). É possível comprar todos os elementos do kit em separado, sendo que cada sombra sozinha custa 12,99€ e o kit custa 39,99€ fora portes. Podem (devem!) retirar 10% a estes valores usando o código 0B5YE no checkout. Amanhã tenho mais sombras e um blush/bronzer da marca para vos mostrar, fiquem atentos! Temos aqui pano p’ra mangas como se costuma dizer e, como sempre, fiquem à vontade para colocar qualquer dúvida.

Perguntas E Respostas 3: Primers

19 Out

A Maria da Glória perguntou por e-mail:

Boa tarde! Adoro o teu blog e sou leitora assídua do mesmo. Recentemente tenho visto imensos produtos chamados “primers”. O que são? Para que servem? Porque há tantos diferentes e como se usam? Obrigada e boa sorte com o blog.

A minha resposta:

Olá Maria da Glória! Obrigada por visitares o meu cantinho, adoro todas as visitas, comentários e e-mails que recebo.

Pois é, os primers são um tipo de produto que tem vindo a ficar muito popular. Um primer é um produto, geralmente à base de silicone, que serve para prolongar a duração de o que quer que seja que se lhe coloque por cima, tornar  o que se lhe sobrepõe de alguma maneira melhor (mais brilhante, mais vibrante, por exemplo) ou ambas as coisas ao mesmo tempo.

Há vários primers diferentes porque, claro, cada marca quero o seu. As formulações são mais ou menos semelhantes. Outro motivo para termos primers diferentes  é que há primers de rosto e outros específicos para a zona dos olhos.

O primer aplica-se antes da base (se for para o rosto) ou antes da primeira sombra seja esta em creme , pó ou outra apresentação (se for um primer para olhos). Um primer, que traduzido quer dizer “primário”, vai sempre depois do creme de dia/protector solar ou creme de olhos, mas antes de qualquer cosmético com cor. No caso dos BB Creams, estes supostamente também têm primer incluído. Regra geral, o primer pode ser aplicado com as mãos ou os dedos se for em creme ou gel e com um pincel bastante denso se for em pó.

É essencial? Não, mas a verdade é que são raras as pessoas que começam a usar um primer e depois não se habituam a usá-lo no dia a dia. Os benefícios, seja a nível de fixar a base e sombra, matificar a pele e até mesmo tornar as sombras mais bonitas e mais “verdadeiras” ao que se vê na embalagem das mesmas, são claros.

Espero ter ajudado!

 

Cuidados De Pele – Truque De Emergência Para Pele Oleosa

29 Maio

Existem numerosos tratamentos para pele oleosa e várias maneiras de controlar o brilho. A questão é que nem todos os produtos funcionam para toda a gente e nem todos os tratamentos funcionam da noite para o dia. Para quem tem a pele oleosa e já tentou de um tudo, trago hoje uma dica. Não é uma “cura”, nem é uma solução – é mais uma dica para emergências ou para ser usada enquanto não arranjam outra solução que, essa sim, trate o vosso problema. Vamos a isso?

Parece muito estranho, mas vou recomendar-vos leite de magnésia – mas atenção não é para tomar. Quer dizer, se precisarem, tomem, mas a minha dica anda longe disso. O leite de magnésia é vendido nas Farmácias como anti-ácido para o estômago e como laxante sendo que o efeito depende da dose. Como disse, não é tomando este medicamento que vão resolver o problema do excesso de oleosidade.

O leite de magnésia vai fazer uma espécie de “filme” que vai impedir que a oleosidade em excesso. Não prometo um milagre, mas resulta. Devem comprar o leite de magnésia sem sabor já que este está também disponível com sabor a menta (em Portugal, porque noutros países há ainda mais sabores). O problema nem é tanto o sabor, já que a pele não tem papilas gustativas, mas é o aroma e os componentes adicionados para dar o tal sabor e o cheiro.

Aplicar é fácil. Deixem a pele absorver o protector solar e/ou hidratante diário. Em seguida, coloquem um pouco (mas um pouquinho mesmo!) de leite de magnésia numa bola ou disco de algodão. Não coloquem demasiado, porque podem ficar com resíduos brancos na pele (saem depois de retirados com água, mas ainda assim não são muito estéticos). Agora apliquem na pele fazendo uma passagem por área: zona T (testa, nariz e queixo) primeiro e o resto do rosto só se precisarem. Nada de passar leite de magnésia na região dos olhos! Deixem secar e já está. Experimentem numa ocasião em que não tenham que correr para a rua para poderem ter noção de quanto é produto suficiente e quanto é produto em excesso.

Aproveito para dizer que esta é uma óptima pré-base de maquiagem para quem usa base. Vai ajudar a base a ficar na pele por mais tempo já que faz com que a maquiagem se “agarre” à pele – basicamente a mesma função de um primer.

Experimentem e digam-me como correu! E já agora digam-me o que acham destes truques “caseiros”. Eu gosto muito deles porque além de práticos, são baratos. Porém, o site é escrito com todos os meus leitores e leitoras em mente e adoro saber o que vocês pensam!

%d bloggers like this: