Tag Archives: Carmex

Maquiagem – Produtos De Lábios (Para Totós)

25 Out

Para totós (como nos livros) não será, não se zanguem com a brincadeira. É mais uma revisão da matéria dada sobre quem é quem no mundo da maquiagem de lábios, o que faz, para que serve, como se escolhe, o que eu gosto, entre outras coisas.

produtos de lábios

  • Bálsamo labial – É um produto emoliente que tem por propósito condicionar, hidratar e, sobretudo, reparar os lábios. É ideal para quando a pele dos lábios que é, já de si mais seca e sensível, está em más condições. Também pode ser usado à noite diariamente para previnir que estes gretem com o frio, secura do ar, ar condicionado e variações de temperatura e um uso comum é como SOS quando se quer aplicar um batom mais forte mas os lábios têm imperfeições e peles secas. Apesar de controverso, o meu favorito é o já famoso Carmex, especialmente o de cereja!
  • Esfoliante – Falamos já extensivamente sobre esfoliação de lábios, dos benefícios e de como se faz, bem como receitas caseiras para o efeito (que continuam a ser as minhas favoritas). Basicamente, pretende-se retirar as peles mortas e revelar a pele mais nova, viva, luminosa e bonita. É o que se deve fazer quando um bálsamo labial já não resulta no que toca a condicionar a pele;
  • Batom de cieiro (chapstick) – Cieiro é a reacção da nossa pele ao frio excessivo, à sensibilidade que este causa em nós. Mais comum é mesmo ter cieiro nos lábios, mas olhos, faces e pernas também sofrem frequentemente com este problema. O propósito do batom de cieiro é mais proteger do que curar propriamente, por isso, em dias de frio, não nos devemos esquecer do batom de cieiro. Há batons destes com SPF, que são também bons para nos proteger ainda mais, já que têm a dupla função. Há inúmeras marcas, mas os da La Roche Posay funcionam muitíssimo bem apesar do preço não ser exactamente mínimo;
  • Lápis de lábios – Serve para delinear os lábios para limitar o batom, para fixar o mesmo e, eventualmente dar cor, podendo até intensificar ou mudar a cor do batom que foi escolhido e até substituí-lo. É um lápis em tudo semelhante ao de olhos, porém quase sempre mais duro e em tons mais adequados ao que é costume usar na boca. É possível usar um lápis de olhos nos lábios, mas usar um lápis de lábios nos olhos não é recomendado por causa das ceras e pigmentos que constituem um lápis de lábios podem causar alergias nos olhos. Ultimamente tenho gostado bastante de trabalhar com os lápis de lábios da Sephora, da Kiko e também da sempre excelente Art Deco.
  • Manteiga de lábios (lip butter) – São bálsamos altamente hidratantes e macios em stick com cor! São um batom que deposita muito pouca cor, têm brilho e hidratam imenso. São fáceis de aplicar por não terem grande pigmento. As da Revlon são aceitáveis, lip butters não são realmente o mais próximo ao meu gosto, mas enfim;
  • Primer – Como todos os primers, querem-se para preparar para a aplicação da cor, fixar a mesma e disfarçar a textura que não é desejada. Muito sinceramente não experimentei ainda nenhum que me deixe maravilhada, ainda penso não haver o produto perfeito neste departamenteo. Fala-se bem do Prep + Prime da MAC, mas, lá está, ainda não consigo dizer que encontrei um primer de lábios que adoro;
  • Lip Stain – Outro produto que não me faz grande falta, é uma “tinta” líquida aplicada com um pequeno pincel ou numa caneta estilo feltro que mancha os lábios sem uma forma muito uniforme. Os da Rimmel são bonitos, mas como todos os stains, secam imensamente os lábios. Isto porque são à base de álcool e porque se não secassem assim tanto não tinham o poder de fixação que têm;
  • Batom – Feito à base de óleos e ceras (como é feito o batom), é um dos cosméticos que retém a sua forma original há mais tempo. É um marco da feminilidade, um clássico que nunca deixa de existir e nunca sai mesmo de moda. Há de todas as cores, de todos os acabamentos (mate, brilhante, acetinado, com glitter). Não consigo escolher uma marca, não me peçam para o fazer, não sou capaz!
  • Batom líquido – É um híbrido entre batom e gloss, tendo a facilidade de aplicação e conforto do gloss com as grandes vantagens dos bons batons que são a forte pigmentação e a grande durabilidade. O aplicador e o tubo é normalemente como de um gloss ou, então, vem numa pequena bisnaga e deve ser aplicado com um pincel. Os da Sleek são bons e acessíveis, não tão acessíveis mas igualmente bons são os da Shiseido;
  • Gloss – Desde os transparentes aos com pouca e muita cor, pode ser cristalinos ou com glitter. É um mundo, a escolha é infinita, mas o que os une a todos é o brilho que dão aos lábios fazendo com que estes pareçam mais jovens e mais preenchidos. Ultimamente ando muito bem impressionada com os da Flormar, cheiram a morango e são docinhos, docinhos! Há montes de cores, para quem gosta de gloss, vale mesmo a pena espreitar;
  • Lip & Cheek – São produtos específico e pensados para serem usados nas faces e nos lábios, como blush em creme e batom ao mesmo tempo. Usar o batom comum como blush pode não ser boa ideia põe causa dos poros que podem ficar entupidos e, consequentemente, dar lugar a borbulhas. Daí nasceu este conceito que não é nada novo porque já desde a Antiguidade se usou o mesmo produto para as faces e para os lábios.

Então? Esqueci-me de alguma coisa? Qualquer dúvida, já sabem, deixem nos comentários, mandem email ou apanhem-me no Facebook!

Anúncios

Cuidados De Pele – Cieiro

3 Dez

Pronto, pronto, cieiro é uma palavra um pouco feiosa, mas queilite (o nome cientifico  também é. Pior mesmo que o nome, só mesmo a sensação de ter os lábios secos devido ao frio.

O famoso lip balm Eos

O famoso lip balm Eos

O ar frio em geral e o seco em particular nunca é bom para a pele, e se esse ar vier sob a forma de vento, ainda é  mais prejudicial porque é a forma segura de secar e desidratar a pele. Normalmente queixamo-nos mais de cieiro nos lábios e o mais normal é pegar no batom de cieiro que como o próprio nome indica serve para o propósito. É este o nosso assunto do dia.

O ar invernal não é a única causa para este desconforto, para estas pequenas fissuras nos lábios que são tão dolorosas e que podem chegar a sangrar. Outras causas são a água, a própria saliva, o álcool e até alguns batons. A pele seca é muitíssimo menos elástica e, como tal, ao falar, sorrir ou comer, sentimos a pele a repuxar e a querer rebentar.

O lip-balm, batom de cieiro, bálsamo labial ou simplesmente hidratante labial tem como função principal proteger e hidratar os lábios. Os ingredientes principais são ceras especiais e, como tal, são muito eficazes a isolar os agentes que agridem a pele e para dar conforto instantâneo, mais até do que a hidratar.

Há bálsamos em batom e em pote, sendo que os últimos são menos práticos porque exigem o uso do dedo ou de um pincel para aplicar, mas também costumam ser mais emolientes e mais eficazes. Há bálsamos com e sem cor, com mais ou menos brilho e nisso a preferência é puramente pessoal, assim como no sabor e aroma. É uma questão de experimentar, já que cada pessoa tem os seus gostos. Eu, pessoalmente, gosto dos da The Body Shop, do EOS, do Leti Balm (venda em Farmácias) e do (polémico) Carmex, mas só o de cereja (também em Farmácias).

O batom de cieiro ou produto para o mesmo efeito deve ser aplicado antes de sair de casa, antes de dormir e sempre que seja necessário. Não vicia, ao contrário do que se diz; antes, habituamo-nos ao conforto que nos dá. Quanto a maquiagem, enquanto sentirem cieiro, não recomendo o uso de batons matte, dado que podem secar ainda mais os lábios.

Já sabem, é proibido arrancar as pequenas peles que ficam nos lábios e esfoliar os lábios antes de os hidratar não é nada boa ideia! Usar o creme de rosto nos lábios também não é recomendável porque a pele dos mesmos é muito mais fininha e tem necessidades específicas.

%d bloggers like this: