Tag Archives: beleza

Cuidados de Pele – O Tipo de Pele

19 Nov

O primeiro post de cuidados de pele do Invicta Maquiagem versou sobre os tipos de pele e como os identificar. Continuo a ver tanta desinformação sobre o tema que não me canso de bater na mesma tecla! Revisitamos hoje este artigo de Março de 2012.

Invicta Maquiagem

Depois de pensar um pouco, achei que o melhor mesmo era “começar pelo começo”. Que sentido faria estar a recomendar produtos e tratamentos e dizer que eram excelentes para uma pele seca ou para uma pele oleosa se não cheguei a explicar como saber qual é qual? Aproveito a segunda-feira e o primeiríssimo artigo sobre cuidados de pele para colocar tudo em “pratos limpos”.

Infelizmente, não é fácil determinar o tipo de pele de cada um. Não só porque o tipo de pele muda consoante vários factores (que vamos discutir em breve), mas porque podemos ter características de um e de outro tipo de pele. Por exemplo, a minha pele é mista com tendência a oleosa e sensível. Vêm? São três tipos de pele no rosto de uma pessoa só! Vou tentar simplificar para que também possam determinar o vosso tipo de pele.

Pele Oleosa

A maioria de nós já teve este…

View original post mais 541 palavras

Anúncios

Cuidados De Pele – A Máscara Certa Para Mim

18 Nov

Nem sempre é fácil escolher estas coisas, partimos do princípio que a escolha deve ter por base o nosso tipo de pele e é bem verdade, mas há sempre mais qualquer coisa a ter em conta! Antes de mais, convém que saibamos o nosso tipo de pele.

máscara facial beleza

Pele Seca ou Sensível – É a pele que mais sofre com agressões, logo, não deve nunca descurar as máscaras para ajudar a hidratar e acalmar a pele. A máscara deve ser cremosa, sem caulino ou outro tipo de argilas e não deve ser do tipo que tem pequenas esferas esfoliantes.  Devem ser aplicadas em camada generosa, deixadas por 10 a 20 minutos e depois o excesso deve-se retirar com um disco de algodão sem esfregar. Uma boa máscara para pele seca trará um novo conforto à pele e, regra geral, podem ser deixadas durante a noite na pele desde que não contenham ácidos (ou seja, sirvam só para hidratar e não para rejuvenescer). A máscara hidratante da Avéne é a que mais gosto de recomendar.

Pele Oleosa – É o tipo de pele para o qual eu recomendo máscaras sem pensar duas vezes. Vai ajudar a controlar o óleo porque o absorve e e vai fazer uma limpeza mais profunda do que o regime de cuidados do dia-a-dia faz. As peles com acne podem e devem usar também máscaras, a minha favorita para pele oleosa e/ou acneica é a da Sampar que recomendo com imensa frequência, mas há boas máscaras de argila no mercado. O truque é usar a máscara de caulino/argila, deixar apenas 10 a 15 minutos conforme recomendado na embalagem (varia consoante a marca ou o produto em si) e usar logo de seguida uma máscara hidratante. Estamos a retirar óleo e logo a seguir a colocar hidratação, ou seja, a pele vai responder melhor e, com o tempo, a produção de óleo tenderá a diminuir. Também é uma excelente ideia para que a pele não fique demasiado sensibilizada. Já se sabe, depois de retirada a máscara para pele oleosa (deve-se retirar com água), é necessário aplicar hidratante ainda que não se deseje fazer a máscara hidratante.

Pele Mista – Geralmente é quem menos procura máscaras, mas não é que não beneficie delas! A pele mista a oleosa deve usar uma máscara para pele oleosa seguida de um bom hidratante e a pele mista a seca, deve usar uma máscara hidratante, porque hidratação nunca é demais. Uma auto-mini facial é sempre bem vinda, não é?!

As máscaras têm como principal objectivo dar um empurrãozinho ao tratamento que já fazemos, é um complemento que pode mudar tudo para melhor e, uma vez que nos habituemos a elas, não há volta a dar, apaixonamo-nos. Quem nunca experimentou deve fazê-lo na minha opinião, o quanto antes!

Novidades – Peeptoes & Petticoat (Makeup Factory)

30 Out

Apesar de eu estar zangadíssima, pior que passada, fula, fora de mim e verdadeiramente ofendida com a Perfumes & Cia., venho dar-vos a novidade mais recente de uma das marcas por eles exclusivamente representada, a Makeup Factory.

Makeup Factory Peeptoes & Petticoats

Makeup Factory Peeptoes & Petticoats

Inspirada nos anos 50, no “New Look” da casa Dior por um lado e nos Diners cheios de Rockabillies por outro;, Nas saias de godés (rodadas e que precisam de saiote – petticoat) e nos sapatos abertos à frente em que só se vê os dedinhos (peeptoes).

Os lábios vermelho forte, o eyeliner bem marcado e montes e montes de máscara e/ou pestanas postiças são dados adquiridos nesta colecção da Makeup Factory. Porém, os rosas discretos e os cinzas (que são a grande moda deste Outono/Inverno), talvez mais adequados ao dia-a-dia, também não foram esquecidos.

As cartonagens (as embalagens exteriores) desta colecção são especiais e diferentes, bem ao estilo da época que se pretende aqui recriar. Há dois tons de sombra de sobrancelhas, quatro de sombra de olhos (preto, champanhe, roxo e cinza), um eyeliner líquido preto (especialmente indicado para olhos sensíveis e portadores de lentes de contacto e que tem obrigatoriamente que ser muito bem agitado antes da utilização), dois blushes, uma máscara de pestanas de volume que promete excelentes resultados, um verniz de unhas (vermelho) e ainda dois batons: um vermelho-ferrari e um rosa delicado.

Já poderão encontrar esta colecção nas lojas (continuo zangada, Perfumes e Companhia!).

Cuidados De Pele – Fechar Os Poros?

28 Out

Resolvi resgatar este post do túnel do tempo. Acho que ainda há imensas dúvidas sobre o assunto, vejo tanta asneirada a ser dita todos os dias que ainda não consegui perceber muito bem qual é a dúvida. Porém, fica novamente o exclarecimento (ou assim espero). A quem tenha problemas com poros dilatados (e não, não são abertos), posso recomendar um bom primer (o Porefessional da Benefit tem imenso silicone e cria uma película enquanto não começa a tratar o assunto) ou um tratamento intensivo (vejam ou re-vejam o fotodocumentário sobre o sérum da Sephora para um bom exemplo de “antes e depois”). Claro que a limpeza, o uso do tónico e, sobretudo, de um bom hidratante adequado ao tipo de pele duas vezes ao dia é o que vai funcionar, o resto são “empurrõezinhos” amigáveis. Espero que o re-post vos seja útil e que partilhem a vossa recém adquirida sabedoria.

Invicta Maquiagem

Fechar poros, encolher poros… só não ouve ou lê esta expressão e esta promessa de alguns cosméticos que não presta atenção mas, afinal, o que é que isso quer dizer?

Primeiro, o que são poros?  Os poros são as aberturas das glândulas na nossa pele que produzem os pêlos, a oleosidade e o suor. Temo-los por todo o corpo e quando ficam bloqueados, surgem borbulhas. Não são nada de outro mundo.

É verdade que em algumas zonas do corpo, em especial do rosto, eles são mais visíveis. Nariz, queixo e faces são os locais onde costumamos ver melhor os nossos poros. Quem tem a pele oleosa ou algum tipo de acne também tem tendência a  ter os poros mais visíveis. Numa pele lisa e com aspecto saudável, os poros não são visíveis a olho nu e é por isso que há interesse em fazer os poros parecerem o menor possível.

Mas…

View original post mais 184 palavras

O que muda aos quarenta?

17 Out

Adorar beleza e não conhecer o Coisas E Cenas é um pecado capital! Ok, não conhecer o Invicta Maquiagem também, mas isso já são outros quinhentos. Hoje esta fantástica blogger vem falar-nos do que muda quando já se viram 40 ou mais Primaveras, algo que eu, do alto dos meus 25 anos não posso comentar com grande propriedade. Espero que este post enriqueça todos como me enriqueceu a mim e que não se esqueça de ir ver Coisas E Cenas logo de seguida.

beleza o que muda aos 40

O que muda aos quarenta?

Francamente? Nada. Absolutamente nada.

Com quarenta anos, e apesar da primeira celulite que chegou aos 35, dos cabelos brancos que mancham a melena alaranjada e dos vincos que começam a tatuar-nos a cara, a vida afigura-se tão divertida e prometedora como aos vinte, mas com a vantagem de nos conhecermos melhor, de sabermos exatamente o que queremos (e de não termos medo, caso não saibamos) e de termos um poder de compra que nos permite umas extravagâncias janotas.

De resto… bom, constate-se o aspeto de muitas das minhas camaradas de luta, todas entradas nos temidos -entas: a Kate Beckinsale, a Heidi Klum, a Sofia Vergara, a Naomi Watts, a Uma Thurman, a Jennifer Anniston, a Hale Berry, a Jennifer Lopez, a Elle Macpherson, a Monica Bellucci, a Rachel Weisz, a Robin Wright… enfim (podia estar aqui eternamente) tudo gente feiosa e manifestamente acabada, correto? Pois não.

Mais: conheço não sei quantos punhados de gente que não é atriz nem cantora nem modelo nem celebridade e tem tão bom aspeto como estas senhoras, que são apenas uma pequena amostra do bem que os quarenta nos fazem: a mesma destreza física, um corpo como o queremos (se o quisermos) e a sabedoria para nos tratarmos como deve ser.

Serviu o introito para chegar justamente aqui e a questão que se coloca é: há cuidados especiais que devamos ter aos quarenta anos? Pois há. Aos quarenta como aos trinta e, se eu tivesse tido juízo, também aos vinte e aos quinze. Mas mais vale tarde do que nunca, pelo que vamos lá.

Foi preciso chegar muito perto dos quarenta para perceber que pele oleosa não é sinónimo de pele hidratada, muito pelo contrário (ou pelo menos, sem qualquer relação), e que usar batom vermelho ou roxo ou rosa choque não é só para as festas, e que os óleos são os nossos melhores amigos, e que em vez de lutar com o cabelo que temos devemos tirar proveito dele, e que a moda é o que nos fica bem e nos diverte, não o que as tendências ditam (na verdade, em termos de moda sempre fui mais precoce). A pessoa tarda, mas acaba por não falhar.

Vai daí, em termos de cuidados de rosto e corpo, há coisas de que não prescindo, como sendo:

  •  Jamais deixo de passar creme de corpo, seja sob a forma de manteiga ou loção – o que importa é manter a pele hidratada, sempre, todo o ano (só de me lembrar como permitia que as minhas pernas ficassem com aspeto escamoso na adolescência, só me apetece voltar atrás no tempo para me auto-esbofetear);
  • Nunca não retirei toda a maquilhagem do rosto. Nunca – e isto não é sequer negociável, quanto mais desculpável; –
  • as unhas (das mãos, sempre, e dos pés no Verão) têm de estar sempre imaculadamente impecáveis (perdoe-se-me a redundância, mas há coisas que mexem comigo): verniz lascado pura e simplesmente deveria equivaler a crime de lesa-majestade. Se está lascado, tira-se, pronto;
  • No rosto, é imperativo buscar (até encontrar) a rotina de pele perfeita, aquela que torna a hipótese de sairmos à rua sem maquilhagem uma eventualidade, em vez de uma hipótese que nos aterroriza: séruns, cremes, óleos e máscaras de tratamento são uma absoluta necessidade, se não queremos chegar aos cinquenta com a cara feita numa uva-passa;
  • Se se puder, privilegie-se a qualidade, em detrimento do preço: como dizia não sei quem, se a pele é o nosso maior órgão e se faríamos qualquer coisa para ter um coração ou rim janotas, por quê descurar a pele?;
  • Exercício físico: qualquer um, onde quiserem. Mas mexam-se: têm até à menopausa para ter um corpo de vinte anos (mas com muito mais estilo), sem peles descaídas ou gorduras de que não gostam (porque se gostarem, é tratar delas com carinho, só não vale é passarem a vida a queixar-se) – tratem dele.

Quanto ao meu cabelo, devo dizer que deve ser uma das minhas características mais marcantes, que muito estupidamente só assumi nos últimos quatro ou cinco anos. Passei metade a vida a querer esticar o que era ondulado e a querer ser loira quando sempre fui castanha-escura-dourada (cenourinha no Verão). Estraguei o cabelo com tintas, descolorantes, secadores e pranchas, até que um dia pura e simplesmente decidi que ele seria quem quisesse. E ele quer ser comprido e encaracolado/ondulado, sendo que lhe oculto os brancos com uma tinta da minha cor de Verão (que é mais arruivada do que seria no Inverno), que me salienta as sardas e encaixa em tudo o resto, e que uso a cada 5 ou 6 semanas, mais ou menos. Trato-o o melhor possível, sem o agredir: deixo-o secar ao natural (só aliso a franja – que, já agora, rejuvenesce sempre), uso produtos indicados para cabelos secos ou encaracolados na lavagem e hidratação/nutrição, um óleo nas pontas, e qualquer coisa que ajude os caracóis a formarem-se e manterem-se, apesar da humidade (de outro modo, pareceria que me teria ligado à corrente elétrica, em determinadas ocasiões).

E quanto à maquilhagem? Há coisas proibidas aos 40? Há: o mau gosto. Na maquilhagem como na moda. Mas esse deveria ser interdito em qualquer idade, ou seja: desde que o que vestimos e usamos nos saliente as qualidades e camufle as caraterísticas menos bonitas, está bom assim. Por outro lado, nunca subestimemos o poder que a escolha de um look pode ter: sobre nós, sobre os outros e, necessariamente, sobre os nossos dias – ou seja: o segredo é cuidarmo-nos, sempre, seja qual for a idade que o nosso registo de nascimento diz que temos. No que toca à roupa, calçados e acessórios, são a minha paixão mais antiga: não há estação em que não compre carradas de trapos (e afins) novos e me aventure a conjugá-los com os velhos, criando todos os dias as vestes de quem me apetece ser. Normalmente, ando no alto de dez (ou mais) centímetros, o que me permite ter o metro e oitenta que sempre quis (a minha grande pancada prende-se com os sapatos, desde sempre), gosto de calças justas, de saias lápis, de blusões de pele, de carteiras muitas, de pulseiras sempre (não sei o que é usar o pulso nu), de relógios e de camisolas quentinhas. Adoro biquínis e tenho uns trinta; se pudesse viveria meio ano de havaianas nos pés e pele a saber a mar.

Na maquilhagem… a maquilhagem é um prazer diário (exceto aos fins de semana, onde a pele tem honras de SPA: máscaras e mais máscaras e a possibilidade de descansar do resto da vida). Normalmente, uso tudo aquilo a que tenho direito: a escolha do primer, da base (que não pode ser mate nem luminosa e que não compro no supermercado – os quarente já nos permitem estas excentricidades), dos produtos para dar cor, sombra e luz ao rosto, dos que me salientam a cor e a forma dos olhos, do batom (o último a que aderi, mas em força!), constituem um ritual diário a que me dedico com um cuidado quase cirúrgico (que não necessariamente moroso) – porque muitíssimo prazeroso. A coleção aumenta em função dos apetites e não das necessidades, o que é ainda mais divertido.

Se calhar muda muita coisa aos 40. Mas para melhor, sempre para melhor.

Post Scriptum: aquela coisa de que “tenho quarenta mas sinto-me com vinte” não é um mito urbano, acontece mesmo. Acho que estou condenada a ser uma velha gaiteira (mas em bom).

Inspiração

22 Jun

inspiração maquiagem maquilhagem verão

Na vida, há momentos assim. Momentos em que dizemos uma coisa e logo em seguida desdizemos. Refiro-me ao artigo de ontem em que disse que o batom de cores vibrantes era melhor para o Verão do que o batom escuro. Entretanto, mostro a foto acima. Há aqui alguma incongruência, bem sei, mas a fotografia chamou-me a atenção e eu não fui capaz de desviar o olhar por muito tempo.

A pele está aperfeiçoada, mas sem blush, bronzer demasiado óbvio ou contorno acentuado – é simplesmente uma pele “limpa”. A pele está parece que “clareada” no centro, vai de encontro ao “iluminar a pele” que mencionei ontem e é isto que acaba por tornar o visual apropriado para o tempo mais quente. O batom é óbvio, uma cor em principio outonal, mas que aparentemente, inesperadamente resulta! Os olhos estão maquiados de maneira muito simples, com dois tons de dourado, máscara e nada mais. A simplicidade pura e dura!

Eu gosto, vou experimentar como me sinto com batom escuro no calor. Só experimentando é que sabemos, não é? Acompanham-me?

Maquiagem – BBMA (Billboard Music Awards) 2013

23 Maio

Mais entregas de prémios, mais análises de looks. Nada melhor do que inspiração vinda directamente das mulheres mais glamourosas do mundo da música… e não só!!! Esta entrega decorreu em Las Vegas, no passado dia 20 de Maio. É um evento geralmente interessante a nível de moda e maquiagem, é para artistas do mundo da música, não é o “tapete vermelho” a que estamos habituados porque é tudo muito mais relaxado e livre, pode-se ousar mais! Antes de prosseguir, se clicarem nas imagens elas abrem em formato maior – importante para ver detalhes!

Selena Gomez Billboard Music Awards 2013

Selena Gomez Billboard Music Awards 2013

Selena Gomez, com um eyeliner gráfico muito pronunciado. A pálpebra toda pintada de preto e muito levemente esfumada com um castanho quentinho. O “cat-eye”, aquele puxadinho do eyeliner está bem marcado, a pele está completamente mate e os lábios são de um rosa pastilha claro levemente nacarado (brilho perolado). Taylor Swift usou algo semelhante na forma, mas com sombra azul por baixo e com a pálpebra não tão escura.

Miley Cyrus no Billboard Music Awards 2013

Miley Cyrus no Billboard Music Awards 2013

Miley Cyrus, com sobrancelhas bem definidas e preenchidas, pele um bocadinho iluminada e batom vermelho quente-quase-neutro mate (é, achei uma cor difícil…). Quanto aos olhos, estão delineados em cima e por dentro com lápis preto quase nada esfumado; na pálpebra podemos ver sombra dourada brilhante e depois há uma sombra mate levemente mais clara do que a pele dela no arco da sobrancelha e um castanho acinzentado relativamente claro a marcar o côncavo. Se isto não faz grande sentido, olhem a legenda aqui.

Carly Rae Jepson nos Billboards Music Awards 2013

Carly Rae Jepson nos Billboards Music Awards 2013

Carly Rae Jepsen copiou, digo, inspirou-se no look da Kristen Stewart no Met Ball há coisa de dias. Agora a sério, inspirou-se mesmo, o look da Kristen era bem mais simples e rock chick. Sombra bordeux (a minha preferida deste tom é o pigmento Heritage Rouge da MAC!) dá o mote, uma sombra branca brilhante no canto interno abre os olhos e (acho eu) dois pares de pestanas postiças, bem espessas e com sombra preta esfumada a fazer de eyeliner. Eu já tinha mencionado que estes tons favorecem os olhos azuis e verdes (e aquelas cores pelo meio), aproveitem que é (aparentemente) moda e apostem na cor de vinho! Se não for moda… bem… passa a ser porque eu disse que era!!! De resto, os lábios neutros e brilhantes, quase nude.

Jennifer Morrison Billboard Music Awards 2013

Jennifer Morrison Billboard Music Awards 2013

O look da Jennifer Morrison nem era nada de especial e eu nem ia falar dela, mas aquele batom hipnotizou-me. Não sei a marca, não sei qual é o número e aceito palpites ou alternativas…!!! Um look pin-up normalíssimo com lábios coral-rosa. Lindo, pronto para o Verão, para todo o lado, a qualquer hora! Quero. Muito.

Estas foram as minha favoritas! E vocês? Que acham? Houve mais alguém a merecer destaque na maquiagem? E mais alguém ficou escandalizada pela aparência envelhecida da Ke$ha que tem 26 anos mas está com pele de quarentona em especial em torno dos olhos. Não estou a ser má, estou a ser realista! As pessoas cuja pele não foi abençoada pela natureza têm que ter certos cuidados…

Ke$ha Billboard Music Awards 2013

Ke$ha Billboard Music Awards 2013

Inspiração

5 Maio
Maquiagem Dior Couture

Maquiagem Dior Couture

Nem sei bem por onde começar, mas vou começar pela parte mais óbvia: adoro!!! Há aqui assim algo de Cleopatra!

Pele luminosa, e restante maquiagem em tons de roxo. Desde o batom, aplicado de acordo com a técnica de lábios manchados, passando pelo blush definitivamente de com tons a lembrar amora e, é claro, a sombra. Com a base cobriram-se as sobrancelhas e a sombra roxa irisada foi levada até bem acima mas deixando o meio da pálpebra e o canto interno sem cor; nestes locais foram aplicadas respectivamente uma sombra dourada e um glitter dourado. Toneladas de eyeliner e alguma sombra preta para fazer tanto a sobrancelha como a “asa” do eyeliner e dois pares de pestanas postiças sendo que é um em cima e outro em baixo e que são diferentes entre si.

As pessoas mais atentas repararão numa espécie de autocolante junto à linha do cabelo perto do olho da modelo. É uma técnica muito usada por Drag Queens, celebridades que já não são exactamente adolescentes (se é que me faço entender) e quem queira ou precise de um lifting instantâneo. Aqui usou-se para literalmente puxar os olhos para cima. Há um autocolante de cada lado e o discreto elástico que os une fica escondido no cabelo. Nem tudo o que vemos em celebridades e modelos é exactamente “natural”! Lembrem-se sempre disso!

Perfume – pureDKNY Rose

1 Maio

Já há muito tempo que não vos falava de perfume! O perfume, não fazendo parte de cuidados de pele em si, serve também para nos tornar mais agradável aos sentidos – nossos e dos outros! Trago-vos hoje uns parágrafos sobre este perfume que me agrada de sobremaneira.

pureDKNY Rose

pureDKNY Rose

Rosa Damascena é um dos meus aromas favoritos (os outros são jasmim e flor de laranjeira!) por isso não é de estranhar que um perfume cuja nota principal seja exactamente Rosa Damascena vá de encontro aos meus gostos. Mas não é só, este perfume tem algo de mais especial do que o delicado aroma a rosa.

Em Junho, mulheres do Vale de Isparta na Turquia colhem à mão um a um os botões de Rosa Damascena de acordo com a tradição local. Estas flores, 25 mil toneladas delas, são então transportadas para destilarias para que se possa fabricar o óleo essencial de rosa.

Este óleo é utilizado neste perfume que cheira a rosas com leves toques de magnólia, verbena e uma quase imperceptível (pelo menos para mim) baunilha – o resultado é um floral leve e moderno, próprio para um lindo dia de Primavera ou inicio de Verão ou, então, para uma jovem que goste de aromas delicados.  É um perfume seguro, nada demasiado arriscado ou marcante, mas ainda assim agradável. A longevidade é moderada, não é daqueles perfumes que dura para sempre, que deixa rastro, que fica agarrado à pele e à roupa.

Este perfume é ainda mais especial porque o frasco é de vidro 100% reciclável, o cartão é biodegradável e fabricado em unidades que usam energia limpa, as tintas são ecológicas e o filme transparente que envolve a embalagem exterior é feito sem recurso a petróleo (como é o caso dos plásticos). Mas há mais! Ao fabricar este perfume  a DKNY em pareceria com a CARE (instituição internacional humanitária que ajuda mulheres na pobreza) está a ajudar as mulheres que colhem as rosas, trabalhando para que elas possam melhorar de vida e ter acesso a coisas que nós tomamos por garantidas como crédito, poupanças, seguros… Estas mulheres podem então sair da pobreza e ter um futuro melhor que começa precisamente pela organização da sua vida financeira.

Relembro que o perfume é um elemento muito subjectivo – muda com a com a pele de cada pessoa, a percepção muda de pessoa para pessoa e de acordo com variados factores… Ou seja, nada como experimentar na pele para ficar a conhecer o aroma!

Inspiração

20 Abr
Daria Werbowy maquilhada por Alex Babsky

Daria Werbowy maquiada por Alex Babsky – “Bringing Sixties Back”

“Amor à primeira vista”, apesar de cliché, descreve os meus sentimentos neste preciso momento. Sou fã mais do que admitida da maquiagem anos 60 e neste ensaio “Bringing Sixties Back” (“Trazer os Anos 60 de Volta”, um trocadilho com a música “Bringing Sexy Back” de Justin Timberlake), Alex Babsky acertou em cheio!

Aqui vemos sobrancelhas modernas, espessas e preenchidas, a pele bem trabalhada, texturas mate, um côncavo muito marcado mesmo, eyeliner e pestanas postiças na parte de baixo dos olhos. Blush e batom em tons malva/arroxeados transmitem alguma frieza ao look enquanto que a pele levemente bronzeada transmite o elemento de calor.

%d bloggers like this: