Tag Archives: 2013

Maquiagem – Pele De Veludo (Tendência)

14 Nov

Na moda Outono/Inverno 2013 vimos imenso esta tendência da pele aveludada. A pele aveludada não é só uma pele mate, é o equilibrio delicado necessário para que apele não tenha brilho porém continue luminosa. Confuso? Prometo que simplifico.

Pele de veludo

Há dois caminhos para chegar à meta que é a pele aveludada. Porém, têm as suas semelhanças: a pele precisa de estar limpa e bem hidratada, de preferência com um hidratante que seja oil-free, matificante ou que, em último caso, não deixe uma película à superfície da pele. O outro pré-requisito é que as imperfeições estejam corrigidas, o que se alcançará usando um bom corrector. Posto isto, vamos às duas técnicas:

  1. Uso de uma base mate ou aveludada – pois é, está o trabalho meio feito! Realmente é a solução mais rápida e prática, mas tem os seus senãos. Para que a face não pareça plana (algo que acontece frequentemente quando se usa uma base muito mate ou se exagera no pó), será preciso algum contorno para redefinir feições. Um bronzer deve ser aplicado nos pontos de contorno normais (em especial por baixo do osso da face e no côncavo dos olhos, podendo aqui ser substituído por uma sombra neutra). Para dar a luminosidade que se pede, então, à pele de veludo, a opção será usar uma sombra mate mais clara do que a pele em três a quatro tons e aplicar nos pontos altos da face, como o osso da sobrancelha, o osso das faces, cana do nariz e topo do lábios superior (o “arco do cupido”). O jogo luz/sombra e o acabamento da base escolhida fazem o efeito completo;
  2. Matificar uma base – se a base de que dispomos não é já de si mate, então há também algo a fazer. Tudo vai começar com um primer matificante se houver essa disponibilidade. Depois, já se falou, corrigir a pele e, claro, aplicar a base. Agora é ir pegar no pó e usar de modo a que a pele fique bem matificada na zona T (testa, nariz e queixo) e menos bem empoada nas faces. O contorno já descrito pode ser feito se for necessário, se bem que por não se ter matificado totalmente as faces não fará a face tão plana, mas o iluminador pode ser dispensado.

Para acompanhar a pele mate, eu gosto de ver um blush também ele mate e os olhos ou os lábios com bastante brilho. Assim não se correrá o risco de parecer datado ou demasiado seco e empoado, o que não favorece ninguém! Isto é porém a minha opinião pessoal, e há aqui imensa liberdade de escolha. Eu iria pela utilização de um blush mate, sombras totalmente mate e uns lábios com um gloss super brilhante (estilo efeito molhado) porque é o que mais aprecio. Poder-se-ia utilizar uma sombra cintilante ou com glitter até, só desaconselho a acetinada porque nem é mate nem é brilhante – fica ali no meio e “perde-se” completamente.

Penso que as pessoas com pele mista ou oleosa gostaram mais deste look, é natural que quem tem a pele seca antes prefira algo mais luminoso. Falaremos dos meus iluminadores favoritos amanhã! As pessoas com pele matura devem evitar este efeito na pele porque muito pó envelhece e marca muito, sendo que devem optar por algo mais leve e luminoso se quiserem disfarçar o facto da pele já não estar completamente jovial.

Novidades – Estée Lauder Outono 2013

11 Out

Hoje trago-vos uma novidade, coisa que costumo fazer às quartas-feiras, mas não importa. A colecção de Outono Estée Lauder é tão bonita e cheia de brilho metálico que eu não resisti!

Estée Lauder Outono 2013

Estée Lauder Outono 2013

Tom Pecheux, o director criativo da marca, inspirou-se na cidade, na arquitectura, no vidro e no metal. Assim, é óbvio que o resultado passa pelos metalizados, tons fortes e frios. Diz este maquiador super-famoso que “I think it’s nice to look pretty, but it’s always better to look amazing.” (“Penso que é bom ser bonita, mas é sempre melhor ser incrível”). Assino em baixo!!! Na minha opinião é tudo tão sofisticado, brilhante sem cair no infantil e no exagero.

Há 8 paletas de três sombras coordenadas cada (ou seja, da mesma família de cores, um tom claro, um médio e um escuro), com um bom pigmento e com um acabamento perolado – o truque aqui seria usar estas sombras peroladas e um batom mate, sem brilho absolutamente nenhum, para contrabalançar. A marca diz que esta sombra deve durar cerca de 10 horas (sem primer), o que não é nada mau! Tenho pena que as sombras Estée Lauder continuem a vir com estes aplicadores de esponja, mas, enfim, ficam aqui outras ideias para os utilizar que não seja o seu destino habitual.

Pure Color Instant Intense EyeShadow Trio na cor Arctic Zinc

Pure Color Instant Intense EyeShadow Trio na cor Arctic Zinc

Há também 6 batons e 12 batons líquidos. Os batons tradicionais têm um efeito cromado, com brilhos dourados e prateados combinando com a cor de que são realmente.  Os batons líquidos são brilhantes como um gloss mas depositam muita cor como um batom e duram como tal. Estes prometem durar 6 horas!

Por fim, a colecção inclui também 8 tons de verniz, desde os mais clássicos a alguns mais inovadores, mas todos com um brilho especial. Penso que a colecção está bem conseguida, especialmente do que é a Estée Lauder e do público-alvo da marca. Uma marca que, em tempos, era mais relacionada com o que usavam as avós está hoje a evoluir e a modernizar-se e já não há motivo absolutamente nenhum para que avós, mães e netas não usem produtos da marca.

Fica convosco um dos lindo vídeos feitos para esta colecção!

Maquiagem – Emmys 2013

27 Set

Embora tenham sido no passado fim-de-semana, acho que ainda vou a tempo de fazer um “apanhado” do que usou na entrega dos prémios Emmy. As minhas favoritas figuram aqui, mas houve outras maquiagens muito bonitas (e outras nem tão bonitas).

Kerry Washington nos Emmy 2013

Kerry Washington nos Emmy 2013

Kerry Washington esteve lindíssima. Muitos maquiadores encontram uma pele negra pela frente e sacam das cores neon, dos brilhos ou, então, da sombra preta e ficam-se por aí. O problema é que, por muito bonitos que sejam os tons fortes, nem sempre são apropriados e nem sempre são ao gosto das pessoas. A maquiagem que vêm acima está, no meu entender, executada na perfeição. As maçãs do rosto estão destacadas com um tom rosado que complementa muito bem o tom de pele da actriz, o brilho ficou só pelos lábios rosados já que a pele está mate completamente e a sombra não tem grandes exageros de brilho. Há pestanas postiças (claro!) e a maquiagem de olhos é um smokey eye em cinzento escuro ou até um preto discreto com um toque de brilho prateado nos cantos internos. Para mim, foi a escolha mais acertada para deixar esta actriz ainda mais bonita e glamourosa.

Julianne Hough nos Emmy 2013

Julianne Hough nos Emmy 2013

Está a custar-me não dizer isto, por isso vou falar: a maquiagem da Julianne Hough e da minha adorada January Jones era igualzinha. Sabem igual estilo fotocópia? Igual ou quase também foi a de Padma Lakshmi, porém, como tem um tom de pele mais escuro que associamos normalmente ao Indianos e não é caucasiana como as outras duas actrizes, não é tão flagrante. Não sei se terá sido a mesma pessoa a maquiar, duvido, mas se foi, que falta de originalidade; se não foi… Mas que coincidência! Pele bronzeada, lábios só com gloss rosado, pestanas postiças, um smokey eye em tons de castanho bem quente e sombra prateada (metalizada) no canto interno a iluminar o panorama. Gosto, até gosto bastante, mas não estará já um pouco “visto”? Se pensarmos bem até pode ser um clássico moderno, estou aqui a falar mas também é um look que uso com frequência!

Kaley Cuoco nos Emmy 2013

Kaley Cuoco nos Emmy 2013

Kaley Cuoco usou esta maquiagem que tenho visto imenso nos últimos tempos. Tem linhas bem definidas, mas o que o distingue de um trabalho mal feito é estar esbatido para dentro e para baixo em vez de para cima e para fora como costumamos ver. O facto de estar esbatido e bem trabalhado, ainda que num formato e local menos convencional, dá a certeza da elegância de uma maquiagem bem feita. Se não houvesse ali nenhum esbater, nenhum trabalho a nível de sombra, o look seria pavoroso e completamente amador, coisa que definitivamente não é. Os tons de roxo/beringela combinavam com o vestido, mas muito mais importante do que isso, destacavam imediatamente os lindos olhos verdes que a Kaley Cuoco tem.

Kristen Connolly nos Emmy 2013

Kristen Connolly nos Emmy 2013

Para o meu gosto, ela ia bem mal vestida, mas muito bem maquiada! Outonal porém jovem, gostei do look da Krsten Connolloy. Eyeliner preto só na pálpebra superior e quase nada de nada na inferior para não pesar e arrastar os olhos para baixo, apenas uma discreta sombra castanha como há, de resto, na pálpebra superior também. É mesmo muito leve, só dá uma definiçãozinha essencial. O batom, claro, vemelho vinho como manda a moda mas não tão escuro que torne o look soturno. O blush rosado/rosa velho dá também um ar saudável que combate qualquer referência ao vampirismo (olhos de preto, boca de vermelho escuro… não liguem, vejo filmes a mais).

E para vocês, quem foi a melhor maquiada da noite? Esqueci-me de alguém ou será que gostaram de alguma maquiagem que me passou ao lado totalmente?

Novidades – Perfume Honey (Marc Jacobs)

25 Set

Eu tenho fobia a abelhas (nada contra aranhas como tanta gente tem…), mas gosto de mel! E gosto desta embalagem toda colorida e animada do novo perfume Marc Jacobs.

Honey Marc Jacobs (lançamento Outono 2013)

Honey Marc Jacobs (lançamento Outono 2013)

Pêra, mandarina (parecido com tangerina), néctar de pêssego, damasco, mel e baunilha. Palavra que não é a receita de uma sobremesa, mas podia ser! São as notas doces, florais e frutadas deste perfume, que na pele traduz uma feminilidade adocicada e alegre, com uma base quente devido a algumas madeiras que também fazem parte do perfume. Apesar do nome, para mim, o cheiro a mel não é assim tão notório que justificasse o perfume levar esse nome, mas como não sou eu que estou encarregue de baptizar perfumes, também não vou meter o nariz (que piadinha mais sem graça…).

É o perfume de menina-mulher, de uma jovem que já não queira um cheiro infantil mas também não se sinta atraída para perfumes mais clássicos e marcantes. Não é único, ou seja, não se vai tornar numa imagem de marca nem sobressair particularmente ou se destacar e chamar a atenção. Tem uma fixação moderada e está longe de ser forte, é ideal para um dia de trabalho ou de escola, é um cheirinho bom a fruta doce que se sente quando se está perto. Não é o meu tipo de perfume pessoalmente, mas conheço imensas pessoas que adorariam estar o dia todo a cheirar a uma deliciosa e docinha salada de frutas – há tanto perfume que cheira a gomas e rebuçados, porque não uma alternativa?

Para concluir, algo mesmo apropriado para o regresso às aulas e a lembrança das coisas boas do e alegres do Verão! Solarengo é o adjectivo que mais me vem à ideia neste momento para descrever o “ambiente” que este perfume cria.

Maquiagem – Sombra Cinzenta

12 Set

Uma das grandes tendências para o Outono de 2013, a sombra cinzenta. É uma cor que tende a ser difícil de trabalhar, muito à semelhança da sombra cor-de-rosa, mas não é um bicho de sete cabeças. Nada que um bom par de dicas não resolva!

Galliano Outono 2013 Fall Makeup

Galliano Outono 2013

A questão com o cinzento é que, por vezes, tende a tornar mais óbvios os tons cinzentos do nosso rosto, tons esses que associamos ao estar doente e cansado porque é essa a cor que a pele toma quando nos sentimos sem energia, é essa a cor das olheiras (e quem é que quer que as suas olheiras pareçam mais fortes?) e é essa a cor que adquire uma pele baça que parece ser pouco ou mal cuidada. É também esse o efeito, o de acinzentar a pessoa, que o cinzento pode ter em pessoas com um tom de pele quente (mais amarelado), de modo que, para quem tenha a pele mais rosada é muito mais fácil usar um cinzento médio ou mais sob o claro.

As sombras cinzentas podem, como qualquer cor, ser claras ou escuras. As mais fáceis de trabalhar são, sem a menor sombra de dúvida, as mais escuras. Usam-se como a sombra preta, simplesmente são mais suaves e discretas – com ela podemos delinear os olhos para quando não queremos apostar no drama da sombra preta, podemos fazer um smokey eye cor de fumo (apropriado…) e podemos dar um pouco de profundidade a um look menos carregado mantendo-o, ainda assim, suave. O cinzento escuro é daqueles tons que devia obrigatoriamente estar presente no arsenal das pessoas de pele mais clara porque tende a favorecer imenso independentemente da cor dos olhos. Aliás, é um tom neutro – chumbo, aço, antracite e tantos outros tons de cinzento são perfeitamente utilizáveis no nosso dia-a-dia e podem e devem ser combinados com outras cores.

Quanto aos cinzentos claros, começamos a ter uma pequenina dificuldade. Todos nós já vimos como é feio e datado andar-se por aí com uma sombra branca ou pastel opaca, é algo que fica feio e não serve propósito absolutamente nenhum (sem ser a gracinha de combinar a sombra com a roupa). O cinzento claro pode cair no pastel, e esta cor deve ser evitada no geral – qual cinzento é mais claro do que a nossa pele depende de como é que nós somos e estamos! O que é claro para mim não o será para uma pessoa mais clara do que eu e o que é mais escuro do que a minha pele pode não ficar bem numa pele mais escura do que minha. Excepção feita aqui para  o prateado, que é um cinzento com muita reflexão de luz (metalizado, muito brilhante ou em glitter, por exemplo) – ainda assim, estes tons devem idealmente ser reservados para ocasiões festivas e/ou detalhes.

Há cuidados a ter na escolha da sombra uma vez que se está na loja – nem todos os cinzentos são realmente cinzentos “puros”, se olharmos bem e em especial com acabamentos cintilante (que acaba por cair na categoria do prata ou do metalizado), não raras vezes vamos encontrar sombras que quando aplicadas e muito em particular, esbatidas, acabam por ficar com um tom azulado, esverdeado ou arroxeado na pele. Se, em grande parte, isto se deve ao tom da nossa pele que consegue “ultrapassar” a sombra na sua aplicação menos opaca, outra parte deve-se ao facto de que muitas vezes as marcas fabricam cores com tons subtis que fogem ao cinzento/prata exactamente para contrariar o efeito de “empalidecer” a pessoa. Tanto assim que quem geralmente foge aos azuis mais subtis (azul céu, por exemplo) tende também a não gostar de se ver de cinzento médio e claro. Este truque dos subtons que as marcas colocam nas sombras cinzentas pode resultar ou não, mas isso já são outros quinhentos! Contudo, não há nada como experimentar e, quando ser vai às compras, ir com olhos de ver!

Quanto à tendência Outono 2013, a sombra cinzenta vai usar-se aplicada pela pálpebra móvel e bem esbatida, num efeito a roçar o transparente. É só mesmo um nadinha de “fumo” para que os olhos não se apresentem nus.  É conjugada com lábios mais fortes, tom de vinho, vermelho ou até mesmo rosa, mas as cores mais quentes (laranjas e alaranjados bem como pêssegos) ficam de parte quando se quer seguir esta nova tendência.

É uma cor que usam ou já usaram? Visto que vai ser moda na próxima estação, gostariam de experimentar?

Novidades – Tendências De Maquiagem Outono 2013

11 Set

Por aqui ainda não está um tempo outonal, mas nada como começar já a preparar a maquiagem para a nova estação. Abaixo apresento-vos as minhas tendências favoritas! Entretanto fica um lembrete de como fazer uma boa transição entre a maquiagem de Verão e de Outono.

Cat Eyes

Anna Sui Fall 2013 Trend Cat Eye

Anna Sui

É um olho com eyeliner ou sombra mais “puxada” para fora com uma forma triangular mais ou menos marcada. Embora as versões mais gráficas e com o desenho do tal triângulo bem marcadas possam pesar, a verdade é que se o efeito for mais subtil e bem esbatido, o olho parece mais rasgado e até mais amendoado. Se a inclinação for correcta, o olho até pode parecer ter sofrido um lifting! Para tal, basta imaginar uma linha que segue a linha das pestanas inferiores e continua em direcção às têmporas, aplicado sombra sempre ao correr dessa linha e esbatendo para cima. Fácil, fácil!

50 Tons De… Laranja!

J. Mendel Fall 2013 Orange

J. Mendel

Em particular na sombra, este tom que fica especialmente perfeito em pessoas de olhos claros (verdes, azuis e avelã/mel). Desde o cobre castanho alaranjado, vale tudo. Uma aplicação simples, só com a sombra e um nada de lápis castanho para dar definição ao olho e já está! Claro que não nos podemos esquecer da máscara. Temos o calor que este tom dá e podemos jogar e brincar com ele como quisermos, ou seja, podemos usar tons acobreados, bronze, nude neutro e pêssego para um look mais harmonioso e monocromático ou, então, ir buscar o rosa e os tons rosados para dar um contraste forte. Esta estação os tons alaranjados vêm acompanhados de tons nude, muito pouca maquiagem mesmo, mas por vezes o nosso rosto (ou seja, quem não é modelo e não está num desfile) precisa de mais um bocadinho de cor para ficar equilibrado. Com bom senso, tudo corre bem! Outro tom que se usou muitíssimo em termos de sombra foi o tom de ameixa, um castanho acinzentado arroxeado… É uma cor que gosto muito, também! Foi a aposta da Gucci e eu aprovo.

Vermelho

Oscar De La Renta Fall 2013 Red Glossy Lips

Oscar De La Renta

Nunca sai de moda, usa-se sempre, e já há uns anos que está na moda. A “novidade” esta estação é que vem em variadas texturas e tons. Desde o vermelho-laranja, ao vermelho Ferrari até ao vermelho Vinho Do Porto, tudo se usa. Mate, glossy, com efeito manchado… Já me alonguei sobre o batom vermelho  não quero tornar-me repetitiva, mas se nunca usaram, experimentem! Há um vermelho para cada mulher! Particularmente sou apologista do mate, é o meu acabamento favorito, mas quem goste de gloss, pode e deve abusar, sendo que o truque é aplicar corrector e pó ao redor dos lábios, preencher os mesmos com lápis e, depois, batom + gloss, batom líquido ou apenas gloss colorido para uma boa densidade/intensidade de cor. O corrector elimina possíveis imperfeições que ficariam demasiado notórias com o batom vermelho a “apontar” para elas, o pó fixa o corrector e impede que o gloss “fuja”, sendo que este efeito delimitador é ajudado pelo lápis de lábios. O que está fora de moda é o gloss com glitter conjugado com o batom vermelho – é muito Natalício e não chegamos lá. Ainda!!! Mas falando em glitter…

Glitter Nos Olhos

Chanel Fall 2013 Glitter Eyes

Chanel

Tenho uma coisa a dizer. Eu ADORO glitter, só não adoro é ter que o retirar (tarefa hercúlea, diga-se!) – mais sobre glitter e a minha paixão pelo mesmo aqui. Peter Philips é o maquiador responsável pelo look que vêm aqui cima, com lantejoulas e brilhantes pequenos colados nas pálpebras, mas a (adorada, idolatrada) Charlotte Tilbury misturou sombra em creme com glitter e usou isso no desfile Donna Karen. O que importa é que brilhe, e se brilha, vale! Talvez seja um visual a reservar para festas, mas não há nada que nos impeça de usar um bocadinho de brilho no dia-a-dia, basta apenas ter a consciência de que um brilho com uma partícula menor é mais elegante e que a moderação é a chave para o uso diário de coisas tão festivas! A maquiagem que foi conjugada com estes olhos brilhantes enquadra-se essencialmente no minimalismo e nos tons nude, excepto as sobrancelhas – estas foram sempre bem marcadas para dar definição e “poder” ao olhar. Fará a diferença entre o vulgar e o sofisticado.

A outra tendência que imperou foi a sombra cinzenta, que merece um post só para ela (Maquiagem – Sombra Cinza). Não é tão simples quanto possamos pensar. Pretendem seguir alguma destas tendências?

Curso De Maquilhagem True Colours Makeup Fase 1

4 Set

Hoje a novidade é assim mais pessoal, quero contar-vos que concluí o curso de maquilhagem profissional (fase 1) da True Colours Makeup. Que é que isto quer dizer? Quer dizer que já sou maquiadora profissional!

true colours makeup logo

Eu sempre quis tirar o curso de maquiadora profissional, era um sonho que tinha, uma vontade muito grande, mas foi ficando para trás. Entrei para a faculdade, não tinha tempo, não tinha dinheiro disponível… Sei lá, fui criando tantas e tantas desculpas que adiei o curso anos a fio. Entretanto, o Invicta Maquiagem foi crescendo e eu fui recebendo propostas de trabalho que tive que recusar porque não me sentia nada bem ao aceitar um trabalho que não era para mim por ser exactamente profissional – muita gente me disse que eu estava a ser tola em não aceitar, mas os meus princípios falaram mais alto e eu não fui capaz de passar por cima deles. Entretanto recebi uma proposta excelente, uma daquelas oportunidades únicas na vida, e não a pude aceitar exactamente por não ter o curso e não me sentir bem a trabalhar sem formação oficial para tal. Decidi não adiar mais, já estava na altura de arregaçar as mangas, afinal, quem de nós está, hoje em dia, em condições de recusar trabalho remunerado?

Depois de muito pesquisar, decidi-me por um curso que acabou por não se realizar e surgiu, então a True Colours que ia ter em Agosto um curso intensivo. Ainda me debati um pouco mentalmente, afinal a escola ainda não é tão conhecida como outras por aí, mas dei o passo em frente! E agora, depois de tudo, sei que foi a melhor escolha que podia ter feito.

Arrogantemente, pensei que ia para o curso só para ter o diploma no final. Vejo tanta suposta maquiadora a fazer tanta asneira e pessoas que considero extremamente competentes a dizer que aprenderam com a prática e a observar pessoas que estavam num nível mais avançado na altura que achei sinceramente que o curso era mais um pro-form. Enganei-me e enganei-me redondamente. Sim, certo, a primeira aula não teve nada que, por exemplo, já não esteja aqui no Invicta Maquiagem, falou-se de muita coisa que eu já sabia e é verdade que o curso não é absolutamente perfeito (e será algum? Duvido.), mas o facto é que dou o tempo e o dinheiro por muito bem empregues e aprendi, sim, coisas novas.

Como já disse, o curso que eu frequentei é intensivo e tanto quanto sei a True Colours só tem este curso em Agosto – é uma semana das 10 às 19h. Normalmente, é um dia por semana, mas no meu caso foi tudo numa semana. Os cursos intensivos são de loucos, é um ritmo alucinante, mas para quem gosta de gratificação instantânea (eu! Eu!) não há melhor.

No primeiro e segundo dia falamos do fundamento teórico da maquiagem, na pele e nos seus tipos e condições , em como a maquiagem pode alterar visualmente para melhor ou pior uma fisionomia, em como é diferente maquiar uma mulher jovem, uma mulher madura, um homem…  Também praticamos, e sinceramente o primeiro dia foi o mais pesado. Cheguei a casa cansadíssima, com a cabeça em água, tão cansada na verdade que até estava desiludida com o curso e com a arte que escolhi. Nada que uma boa noite de sono não resolvesse, garanto! O terceiro dia era o por mim mais esperado – ia aprender a trabalhar com um aerógrafo! A teoria já eu sabia, queria era mesmo por as mãos na massa. E consegui, adorei, estou mais ou menos viciada e apesar da comparação entre aplicar uma base e pintar um carro com pistola ser inevitável, é delicioso. Não me falem em aerógrafos agora, porque nunca mais me calo. Ao 4º dia, falamos sobre moda e fotografia, looks mais avant-gard, e ao 5º o tema foi maquiagem para noivas. No último dia o tema foi penteados, afinal, a dura verdade é que um maquiador que não é capaz de dar um jeitinho a cabelos está um pouco coxo. É um total de 43 horas de formação mais 24 de estágio (facultativo). Segundo sei, a estrutura e ordem da matéria dada tem ligeiras variações e o curso está sempre a sofrer updates, mas a minha experiência foi essa e é dela que posso falar com conhecimento de causa.

Aprendi pequenos truques, pequeninos “nadas” que diferenciam o trabalho de um profissional de o de um amador. Claro que aprendi também algumas regras de trabalho que nos escapam até termos realmente trabalhado, ou, pior, até termos feito o erro e sermos corrigidos muitas vezes passando uma vergonha. Uma das coisas que mais me agradou foi o facto de ninguém ter pintado o mundo da moda, da maquiagem e dos maquiadores de cor-de-rosa. Eu sei que a indústria não é uma nuvem cor-de-rosa e odeio que encham tudo de um glamour forçado, e na True Colours isso nunca acontece. As coisas são o que são e as pessoas são sinceras em dizer que não é uma carreira fácil e que nem sempre quem é melhor no que faz é o mais requisitado ou mais bem pago. É, também, uma partilha de experiências que não tem preço, não só conhecemos gente nova como ouvimos histórias deste e daquele, sempre relacionadas com o assunto e acabamos por aprender com os erros e sucessos das outras pessoas.

A True Colours fica em V.N. Gaia, na Avenida, mesmo entre as estações de metro do Jardim Do Morro e General Torres. É facílimo chegar lá, para quem não conhece, o metro do Porto é confortável e rápido. A turma era pequena como convém, a True Colours aceita ou aceitava à data da minha inscrição turmas com um máximo de 6 pessoas. É o ideal, assim a formadora pode absolutamente dedicar tempo e atenção aos problemas e dúvidas de cada um. Não tenho nada de negativo a dizer de ninguém, toda a gente envolvida, tanto colegas como formadora, são pessoas impecáveis. Senti-me muito bem acolhida e senti que a formadora e a escola querem apoiar e ajudar em vez de só vender o curso, impingir produtos e largar as pessoas no Mundo como já vi acontecer – senti um interesse na pessoa em vez de sentir um interesse no quanto eu poderia gastar.

Começarei em breve, espero, a fase 2 do curso. É uma fase mais dedicada a trabalhos específicos e não tão próximos da maquiagem de beleza que vemos em noivas, festas, ocasiões especiais, eventos, etc. etc. Atempadamente, se quiserem, falarei de tudo isso em detalhe. Peço desculpa pelo post longo, uma quase-quase review do curso, o assunto um pouco mais pessoal do que aquilo a que vos tenho habituado no Invicta Maquaigem, mas era algo que eu queria mesmo muito partilhar com todos os que me seguem!

Novidades – Eye Paints da NARS (Outono 2013)

14 Ago

Dificilmente podemos dizer que se trata de um produto revolucionário, afinal é um eyeliner em gel comum, de longa duração e que pode ser usado como eyeliner e como sombra em creme; porém, não há como negar, são lindas!

NARS Eye Paint Outono 2013

NARS Eye Paint Outono 2013

Estes geles têm pigmentos de alto impacto, com uma pigmentação forte e duração fora de série. Aplicam-se com um pincel sintético, secam num instante e quando secam, não se movem mais. Isto significa que devem ser trabalhados com extrema rapidez, mas que também são saem com facilidade, nem com fricção ou uma meia dúzia de lágrimas, por exemplo.

Nars Eye Paint

Nars Eye Paint

São 10 cores, para todos os gostos: Black Valley (preto), Interstellar (prateado), Iskandar (dourado), Mesopotamia (castanho), Mozambique (verde azeitona), Snake Eyes (preto com brilho verde), Solomon Islands (azul turquesa), Tatar (preto com brilho roxo), Transvaal (cinza escuro)e, por fim, Ubangi (preto com brilho azul). Vale a pena dar uma vista de olhos! Cá em Portugal, a melhor aposta é comprar online através do site da NARS na Europa.

Novidades – OPI San Francisco (Vernizes Outono/Inverno)

7 Ago

Há já séculos que não falava de vernizes aqui no Invicta Maquiagem e nada melhor do que “voltar à carga” com uma colecção para o Outono/Inverno de uma das minhas marcas de verniz favoritas!

OPI San Francisco Outono/Inverno 2013

OPI San Francisco Outono/Inverno 2013

A OPI (lê-se ou-pi-ai) lança uma colecção inspirada em San Francisco, uma cidade da costa oeste dos Estados Unidos, banhada pelo Oceano Pacífico (ah-ha, eu estava presente nas aulas de Geografia!).

Trata-se de uma colecção muita grande para os padrões da OPI, são 15 vernizes diferentes com 3 acabamentos distintos! Temos 6 vernizes cremosos (o acabamento mais comum dos vernizes que conhecemos), 6 com brilho e 3 com acabamento areado.

OPI San Francisco 2013

OPI San Francisco 2013

A OPI é conhecida por ter sido um pouco pioneira a dar nomes aos vernizes que são piadas ou alterações de nomes de pessoas, lugares, etc. mas com toda a sinceridade não fazem sentido nenhum se não se entender Inglês e/ou não se entender a referência. Olhar aos nomes é, com toda a frequência, um teste à cultura geral.

Há cores para todos os gostos, desde o bege, vermelho, azul… Tenho a certeza que há pelo menos um destes vernizes para cada pessoa, eu cá já tenho os meus olhos postos nuns quantos, mesmo sabendo que demorará meses a fio encontrá-los nas Perfumarias cá em Portugal e a um preço proibitivo (o que não acontece noutros países).

OPI Colecção San Francisco 2013

OPI Colecção San Francisco 2013

Novidades – Guerlain Voilette de Madame Collection (Outono 2013)

31 Jul

Palavra, eu tinha um plano para hoje! Ia falar-vos de uns produtos novos para as pernas e tal, e tal… Mas depois deparei-me com as imagens da mais recente colecção de maquaigem da Guerlain e tudo o resto se evaporou da minha ideia…

Guerlain Voilette de Madame Collection

Guerlain Voilette de Madame Collection

“Voilette” é uma espécie de véu de tule ou renda aberta que se encontra em certos chapéus ou, mais frequentemente, em adornos de cabelo para noivas e que cobre até algures entre os olhos e o queixo (tipo assim). A colecção foi inspirada neste tipo de véus, que fazem uma mulher misteriosa. Irresistível e capaz de expressar a sua sedução e personalidade com estilo e feminilidade.

Blush Guerlain Voilette de Madame Collection

Blush Guerlain Voilette de Madame Collection

Como sabem, a Guerlain é uma marca de luxo, tudo é pensado ao pormenor e executado à perfeição. A colecção consta de quatro lápis automáticos resistentes à água/longa duração (preto, castanho, azul marinho, prata e roxo), oito duos de sombras (tons entre o azul, o castanho, o rosa e alguns metálicos), um blush com quatro tons, um verniz (fucsia), três batons (rosa, fucsia e vermelho) e ainda três glosses (fucsia, vermelho e roxo, tudo com brilho).

Guerlain Voilette de Madame Collection - Sombras

Guerlain Voilette de Madame Collection – Sombras

%d bloggers like this: