Arquivo | Maquiagem RSS feed for this section

Inspiração

16 Nov

maquiagem maquilhagem douradaEspecialmente adequada a olhos azuis e castanhos ou avelã, a maquiagem dourada nunca sai de moda. Os dourados vão do tom outro propriamente dito ao ouro-escuro que é muito semelhante a um castanho. Essencialmente é um tom neutro porém quente na maquiagem. O dourado é mais usado de Outono e Verão mas adoro ver também no Inverno!

Na imagem acima podemos ver a pele acetinada, um batom cor de boca com imenso brilho de gloss e sombras de 3 tons de dourado – dourado claro no canto interno dos olhos, médio metalizado no centro e dourado escuro (quase castanho), num côncavo bem marcado e no canto externo do olho.

As sobrancelhas são penteadas e definidas porém não tão escuras que pesem no efeito final. É polido e elegante, gosto muito!

Anúncios

Maquiagem – Iluminadores Que Gosto

15 Nov

O iluminador foi algo que sempre subestimei um bocadinho, mas recentemente descobri o sei poder. Não só serve para dar um ar luminoso à tez por moda ou porque a pele já viu dias mais saudáveis e pode também chamar a atenção para os nossos melhores pontos, aqueles que preferimos destacar. Hoje ficam os meus três iluminadores favoritos, pese embora o facto de eu evitar listas de favoritos posto estarem sempre a mudar!

Sun Beam da Benefit

Sun Beam da Benefit

Sun Beam da Benefit – Dourado e com brilho metálico, apropriado para todas as pessoas de todos os tons de pele contando que não sejam muito rosados (neste caso escolheria o High Beam da mesma marca.). É um líquido com um aplicador como o de verniz que deve ser aplicado onde se deseja iluminar, geralmente ossos das faces, abaixo da sobrancelha, cana do nariz e/ou arco do lábio superior. Depois, com os dedos, é preciso esbater mais ou menos conforme se queira maior ou menor intensidade mas sempre com o cuidado de esbater as linhas de aplicação para que, por muito concentrado que seja o brilho, não haja uma linha definida de onde se aplicou o iluminador. O brilho deste produto é muito muito pronunciado e um bocadinho dura imenso tempo!

Luster Drops da MAC

Luster Drops da MAC

Luster Drops da MAC – Outro iluminador líquido, parece que há aqui um padrão! Todos os anos, geralmente no Verão, a MAC lança estas gotas com efeito brilhante, que funcionam de modo semelhante ao Sun Beam de que acabo de falar e se aplicam de maneira similar, não tendo apenas o aplicador estilo verniz de unhas. A CK One Color tem um produto igual, igual, apenas numa embalagem diferente e que é permanente, estando disponível todo o ano e a um preço muito semelhante também. Encontram esta marca nos El Corte Inglés.

Sombra Iluminadora

Sombra Iluminadora

Sombra com brilho – esta que mostro acima é a Naked Lunch da MAC mas qualquer sombra que atenda a dois requisitos é apropriada para ser um iluminador: tem que ser mais clara que o tom de pele em 1 a 4 tons (quanto mais clara, mais iluminadora é) e tem que ter reflexão de luz que pode ser dada pelo brilho purpurinado ou metalizado. Todas as marcas têm sombras claras e brilhantes, desde as marcas mais baratas às mais caras, por isso é só procurar bem que se vai encontrar a sombra ideal! O iluminador em pó tem a grande vantagem de poder ser aplicado depois mesmo de aplicar o pó no rosto, ou seja, o brilho não esmorece pela aplicação do pó finalizador. Isto quer também dizer que pode ser usado quando se use base em pó também!

Maquiagem – Pele De Veludo (Tendência)

14 Nov

Na moda Outono/Inverno 2013 vimos imenso esta tendência da pele aveludada. A pele aveludada não é só uma pele mate, é o equilibrio delicado necessário para que apele não tenha brilho porém continue luminosa. Confuso? Prometo que simplifico.

Pele de veludo

Há dois caminhos para chegar à meta que é a pele aveludada. Porém, têm as suas semelhanças: a pele precisa de estar limpa e bem hidratada, de preferência com um hidratante que seja oil-free, matificante ou que, em último caso, não deixe uma película à superfície da pele. O outro pré-requisito é que as imperfeições estejam corrigidas, o que se alcançará usando um bom corrector. Posto isto, vamos às duas técnicas:

  1. Uso de uma base mate ou aveludada – pois é, está o trabalho meio feito! Realmente é a solução mais rápida e prática, mas tem os seus senãos. Para que a face não pareça plana (algo que acontece frequentemente quando se usa uma base muito mate ou se exagera no pó), será preciso algum contorno para redefinir feições. Um bronzer deve ser aplicado nos pontos de contorno normais (em especial por baixo do osso da face e no côncavo dos olhos, podendo aqui ser substituído por uma sombra neutra). Para dar a luminosidade que se pede, então, à pele de veludo, a opção será usar uma sombra mate mais clara do que a pele em três a quatro tons e aplicar nos pontos altos da face, como o osso da sobrancelha, o osso das faces, cana do nariz e topo do lábios superior (o “arco do cupido”). O jogo luz/sombra e o acabamento da base escolhida fazem o efeito completo;
  2. Matificar uma base – se a base de que dispomos não é já de si mate, então há também algo a fazer. Tudo vai começar com um primer matificante se houver essa disponibilidade. Depois, já se falou, corrigir a pele e, claro, aplicar a base. Agora é ir pegar no pó e usar de modo a que a pele fique bem matificada na zona T (testa, nariz e queixo) e menos bem empoada nas faces. O contorno já descrito pode ser feito se for necessário, se bem que por não se ter matificado totalmente as faces não fará a face tão plana, mas o iluminador pode ser dispensado.

Para acompanhar a pele mate, eu gosto de ver um blush também ele mate e os olhos ou os lábios com bastante brilho. Assim não se correrá o risco de parecer datado ou demasiado seco e empoado, o que não favorece ninguém! Isto é porém a minha opinião pessoal, e há aqui imensa liberdade de escolha. Eu iria pela utilização de um blush mate, sombras totalmente mate e uns lábios com um gloss super brilhante (estilo efeito molhado) porque é o que mais aprecio. Poder-se-ia utilizar uma sombra cintilante ou com glitter até, só desaconselho a acetinada porque nem é mate nem é brilhante – fica ali no meio e “perde-se” completamente.

Penso que as pessoas com pele mista ou oleosa gostaram mais deste look, é natural que quem tem a pele seca antes prefira algo mais luminoso. Falaremos dos meus iluminadores favoritos amanhã! As pessoas com pele matura devem evitar este efeito na pele porque muito pó envelhece e marca muito, sendo que devem optar por algo mais leve e luminoso se quiserem disfarçar o facto da pele já não estar completamente jovial.

Novidades – Naked 3 da Urban Decay

13 Nov

Era incontornável, mais dia, menos dia, ia falar sobre esta paleta de sombras!

Naked 3 da Urban Decay

Naked 3 da Urban Decay

A Naked 1 tinha tons mais frios, a Naked 2 tons mais quentes e chega-nos a Naked 3, em tons de rosa! Até a caixa é rose gold, um rosa velho dourado, tão moda em sombra desde o Verão de 2012. Fica já a lista de tons:

  • Strange rosa neutro acetinado
  • Dust rosa claro metalizado
  • Burnout rosa pêssego acetinado
  • Limit rosa pó claro e mate
  • Buzz rosa metálico com brilho prata
  • Trick rosa-cobre claro com microgliter tonal (ou seja, brilha rosa e cobre conforme a luz que apanha)
  • Nooner castanho rosado médio
  • Liar arroxeado médio metalizado
  • Factory rosa acastanhado acetinado
  • Mugshot toupeira brilhante em que o brilho é rosado
  • Darkside toupeira arroxeado escuro
  • Blackheart preto mate com microgliter rosa-avermelhado

São 12 tons nesta paleta, todos eles com o enfoque nos rosa – rosa, rosados, reflexos e brilhos cor-de-rosa em outras cores… Enfim, há de tudo desde o quase branco ao preto. A marca diz que são cores que favorecem todos os tons de pele e eu concordo discordando: pode ficar lindo em todos os tons de pele mas para muitos tons é necessário saber aplicar. Não me quero alongar muito, afinal já falamos sobre o maravilhoso mundo da sombra rosa aqui.

O prometido são sombras muito pigmentadas, com alto poder de fixação e, apesar de serem em pó, quase que como cremosas na aplicação e ao esbater. A paleta tem também um pincel duplo (um lado para depositar sombra e outro para esbater) e virá com uma amostra de Eyeshadow Primer Potion (fantástica, adoro) que supostamente dá para uma semana (mas dá para mais, tenho certeza absoluta). Estará à venda na Sephora, mas ainda não tenho uma data concreta para vos transmitir.

Já agora, repararam bem que a sombra preta é mate e tem glitter vermelho? Acho que estou in love.

Inspiração

9 Nov

inspiration makeup

Hoje deu-me vontade de apelar ao lado sexy da maquiagem, não dá para negar que há alturas em que é preciso acrescentar um bocadinho de glamour e sensualidade ao nosso dia-a-dia (ou ao evento especial) e que a maquiagem tem ou pode ter um grande papel na situação.

A versão que hoje sugiro é glamourosa mas fácil de fazer, prometo! A pele é aperfeiçoada e tem um toque bronzeado dourado, ou seja, é a altura de ir buscar aquele bronzer com brilho dourado e aplicar nos pontos mais altos do rosto (linha do cabelo na testa, cana do nariz e nos ossos das maçãs do rosto.

Os olhos, por estranho que pareça, têm apenas uma sombra dourada com brilho, um risco de eyeliner bem marcado e bem grosso, lápis dourado na linha d’água, pestanas postiças densas mas de comprimento médio e, por fim, bastante máscara nas pestanas inferiores. Para adaptar isto à “mulher comum”, eu usaria menos máscara nas pestanas inferiores, só mesmo um pequeno toque para as definir mas não tanto que fique com um aspecto de “perninhas de aranha” (as famosas!).

Os lábios têm um magenta não muito aberto, é uma cor forte mas não é demasiado vibrante no sentido de ser clara. É um rosa forte com uma base quente, para quem queira ir procurar um na loja. O gloss por cima tem glitter, tem bastante purpurina e se for de boa qualidade (ou seja, que a purpurina não seja nem grande demais nem em quantidade excessiva) vai dar uma ar elegante em vez de um ar demasiado pré-adolescente.

Um pouco de rosado nas faces termina a maquiagem e, se ainda não for brilho suficiente, adianto já que a modelo tem iluminador (reflector, sem brilhos em si mas com qualidades reflectoras). Não recomendo para a “vida real” a não ser que a base seja mesmo muito mate.

Maquiagem – Base Oil-Free

8 Nov

Parece simples, uma pele com excesso de óleo deve evitar os óleos nos produtos cosméticos logo deve usar produtos oil-free. Mas será assim tão linear?

base oil-free sem óleo

Os produtos oil-free em geral são adequados a quem tem a pele oleosa ou tendência para desenvolver acne e/ou outras reacções a produtos ricos em óleo. Há óleos adequados a quem tem a pele oleosa, mas estes costumam ser incorporados em tratamentos localizados e específicos (por exemplo óleo da árvore do chá para tratamento localizado de borbulhas) ou, então enquanto parte da limpeza da pele.

O que significa oil-free? Depende (infelizmente), de modo que é importante ler rótulos. Alguns produtos “oil-free” são livres apenas de óleo mineral, outros são só livres de óleos naturais (sendo que podem ter óleos sintéticos) e outros, raros, são completamente livres de óleos. Os produtos oil-free não terão nada com a palavra “óleo” e terão, na maior parte das vezes, ingredientes como propileno glicol, glicerina, e silicones no princípio da lista de ingredientes (entre o lugar 1 e o 5 na lista).

Os produtos oil-free substituem os óleos por substâncias que se comportam como óleos quando aplicados na pele com todos os seus benefícios inclusive o de protecção e de dar elasticidade à pele. Assim, estes “óleos subsitutos” servem de veículo apropriado ao principio activo do produto (ou seja, como uma base para a construção do produto boa e eficaz), mas que como não se misturam com os “verdadeiros” óleos, não são considerados óleos em si. Faz sentido? Fazem tudo o que os óleos fazem menos misturar-se com outros óleos, logo, não são exactamente óleos!

Como nota final nesta parte do artigo, digo apenas que para uma pele com tendência para o acne é muito mais importante um produto não comedogénico do que oil-free já que há óleos não comedogénicos que até vão fazer bem.

Vamos agora às recomendações de bases oil-free, que são três. Para cobertura leve a moderada, a Face & Body da Makeup Forever; para cobertura moderada a alta recomendo uma boa base mineral sem bismuto (a da Bare Minerals tem boa reputação bem como a da The Body Shop e da Bellápierre apesar da marca estar a trabalhar um bocadinho mal em Portugal no momento [Novembro de 2013]) e para cobertura alta, a Dermablend (base) da Vichy.

Cuidar Das Pestanas (Cílios)

7 Nov

Quem não gosta de umas pestanas/cílios lindas e bem cuidadas? Há aquelas pessoas abençoadas que não precisam de fazer nada às suas pestanas para que elas fiquem sempre perfeitas, mas o comum dos mortais deve ter especial atenção a algo que embeleza o nosso olhar sempre.

Pestanas longas e bem cuidadas

Pestanas longas e bem cuidadas

As pestanas existem para proteger os nossos olhos e, sem sombra de dúvida, umas pestanas longas, fortes, bem cuidadas e escuras abrem o olhar e dão-lhe muito mais expressão. Assim, é natural que quando as nossas pestanas já viram dias melhores, tentemos fazer algo. Com a idade é normal que as pestanas fiquem em número mais reduzido e, também, que comecem a perder a cor. Em pessoas de pele e cabelo claro isto acontece mais rápido, bem como em pessoas de origem Asiática. É a progressão normal das coisas mas há certamente alguns cuidados que quem quer cuidar melhor das suas pestanas pode ter.

O mais primordial, o básico dos básicos, é retirar bem a máscara antes de deitar. Um cotonete impregnado de desmaquilhante de olhos ou água micelar retira a máscara de maneira eficaz. Se a máscara for à prova de água, recomendo um desmaquilhante bifásico, daqueles que tem duas cores, mas efectivamente máscara à prova de água é de evitar tanto quanto possível em pestanas que não se encontrem em condições ideais já que é mais agressiva que as outras. Ah, e ao secar os olhos depois de lavar o rosto, nada de esfregar com a toalha! Batidinhas leves são o a solução.

Escusado será dizer que puxar, esfregar e outras agressões também não são boas, de modo que aplicar máscara e retirá-la com movimentos suaves e ter o cuidado de evitar tocar nos olhos durante o dia – acontece imenso mesmo que não tenhamos consciência de que o estamos a fazer. A raiz das pestanas é delicada, por isso, mimá-la é uma boa escolha. Falando em raízes e puxões, quando se fala em recurvadores de pestanas (curvex), apertar com muita força, apertar durante muito tempo, puxar ou, então, usar o recurvador tradicional depois da máscara aplicada está proibidíssimo! Pode até parecer contra-intuitivo, mas nisto os recurvadores a quente são muito mais gentis! Não são quentes de modo a queimar, aliás, até são usados em pestanas de plástico (se fossem quentes, derretiam as mesmas), por isso, sem medos.

Voltando à máscara, esta deve durar 3 a 4 meses, não mais. Se houver uma infecção, conjuntivite, ou outro problema do género, a máscara que se estava a usar deve ir para o lixo (idealmente as sombras também). Só se deve tornar a usar maquiagem de olhos quando tudo voltar ao normal e já tivermos a certeza que a infecção passou há uns bons dias.

Quando se usar pestanas postiças, que são óptimas para um evento especial por exemplo, é de evitar a cola à prova de água. Não que seja prejudicial em si, mas como é mais difícil de retirar, vai ser mais provável danificar as pestanas no processo. Uma cola boa e que não faça alergia deve ser usada e para se retirar, um algodão embebido em água morna ou desmaquilhante deve ser pressionado nas pálpebras por 30 segundos a 1 minuto antes de se deslizar o algodão, levando com ele maquiagem e pestanas postiças.

Há produtos no mercado que prometem condicionar as pestanas, e ter pestanas que não são quebradiças é muito positivo. Isto porque uma pestana tem um ciclo de 3 meses: demora 2 meses a crescer até o seu tamanho máximo, fica um mês quietinha no seu sítio de depois cai para dar lugar a outra – isto em situações normais, claro. Quem tem pestanas quebradiças, além de as limpar, pode optar por este tipo de produtos. Há quem use vaselina mas eu não me sinto lá muito confortável ao aplicar vaselina directamente tão perto dos olhos. Recentemente vi recomendado o Aquaphor da Eucerin para condicionar pestanas e até testei, mas felizmente não sou a pessoa mais indicada para dizer se resulta ou não porque (graças a Deus) nunca tive pestanas quebradiças. É algo a experimentar, caso possam!

Para mais artigos sobre este tema em particular, recomendo:

Maquiagem – Pestanas Recurvadas

Perguntas E Respostas 12: Máscara Engrumada

Maquiagem – 5 Dicas Para Pestanas Mais Destacadas

Novidades – Novos Pincéis Masterclass da MAC

6 Nov

A novidade do dia é a confirmação oficial da Naked 3 da Urban Decay, mas façamos de conta que ela não vai existir (está difícil) e foquemo-nos nos pincéis inovadores que nos traz a (quase) sempre adorada MAC.

MAC Masterclass Brush Collection

MAC Masterclass Brush Collection

Pois é, são assim um bocado para o esquisito e está bom de ver que o primeiro comentário do Mundo em geral é que parecem escovas de dentes. Mas não são! São pincéis aparentemente melhor adaptados à auto-maquiagem, ou seja, a cada pessoa a maquiar-se a si mesma. São desenhados para ser ergonómicos, ou seja, fáceis de segurar e de usar de maneira confortável, são de cerdas sintéticas para serem fáceis de cuidar, macios e, sobretudo, poderem ser usados com cremes ou pós. Há três pincéis diferentes, o Linear 1 (fino, para desenhar riscos precisos), Oval 3 e Oval 6 (ambos muito semelhantes, sendo o 6 de maior dimensão) e todos têm também uma cabo com borracha para não escorregarem. Enfim, quem nunca na vida conseguiu perceber como se segura num pincel correctamente, quem se sente 100% inapto a usar pincéis mesmo depois de tentar muito e com muita boa vontade, talvez tenha encontrado a solução para os seus problemas.

MAC Masterclass Brush Collection - Frente

MAC Masterclass Brush Collection – Frente

O Linear 1 tem as cerdas curtas e firmes, precisamente para poder fazer linhas definidas sem borrar. Pode ser usado com líquidos, cremes ou pós, serve para delinear olhos, preencher sobrancelhas (até mesmo “desenhando” os pelinhos e também como pincel de lábios delineando e aplicando batom numa ferramenta só). Na minha opinião de quem ainda não experimentou mas já está a imaginar a utilidade deste pincel, a teoria é que, de todos, é o pincel que terá mais uso. Isto porque seria interessante usar com a técnica “carimbo” usando sombra em vez de outro tipo de eyeliner e já que a mão não fica exactamente em frente ao espelho, vemos melhor o que estamos a fazer. A tal técnica tem um nome bastante descritivo e consiste em pegar no pincel, colocar lá sombra e literalmente transferir a linha pressionando onde desejamos sem arrastar e sem aquele eterno problema de tremer a mão ou fazer o risco mais fino num olho do que no outro. Fica prometido um foto tutorial sobre o assunto, assim que eu arranjar uma vítima, digo, modelo voluntária.

O Oval 3 tem uma forma oval (inesperado, não?) alongada com uma ponta mais definida para dar alguma precisão. Sombras em creme ou pó, corrector em creme ou líquido, iluminador sob qualquer forma entre outros produtos são aplicados e esbatidos logo num passo só. É pequeno o suficiente para aplicar sombras, ou seja, também será possível usar para aqueles recantos mais estreitos da face como em torno das abas do nariz, por exemplo. O Oval 6 é maiorzinho apesar de ter um formato em tudo semelhante à parte de não ter uma ponta mais alongada. É tão maior que serve para aplicar base, pó, blush e contorno, mais uma vez, aplicando e esbatendo logo de uma vez só. Para mim será o que menos utilidade terá com a premissa de que servem para aplicar os produtos sem atrapalhações – atrapalhações essas que serão já de si menor porque o pincel é maior!

A MAC fez esta colecção a apostar no consumidor final, na mulher comum que quer rapidez e facilidade no seu dia-a-dia mas não se pode negar que também quis apelar à estética futurista, na novidade, na surpresa. É esperar para ver! Não vão substituir os pincéis tradicionais, mas serão uma adição válida a qualquer colecção de pincéis. Pincéis angulares já existiam, em especial para eyeliner (tipo assim), mas pronto, haja inovações!!!

Maquiagem – 10 Dicas Para Um Eyeliner Líquido Perfeito

1 Nov

Começámos a semana com um post do túnel do tempo, e vamos acabar com um! É uma questão que ainda me colocam imenso, sempre que me vêm a usar ou que eu faço a alguém um risco de eyeliner bem definido. A dica maior que posso dar é praticar, nada nasce pronto, ninguém nasce ensinado. Posto isto, há mais algumas dicas no post aqui anexado.

O eyeliner líquido nunca sai de moda e, hoje, com a diversidade de cores e acabamentos, embalagens e tudo, e tudo, duvido muito que se vá deixar de usar em breve. É algo simples, que quando sabemos fazer devidamente, impressiona mas ao mesmo tempo não é tão chamativo que deixe de ser elegante. É uma boa aposta, pode ser levado do dia para a noite com a maior das facilidades e, depois de algum tempo, sai perfeito 9 em cada 10 vezes. E, é claro, se tudo correr mal, é só esbater e dizer que a ideia era mesmo essa afinal!

Invicta Maquiagem

O eyeliner é um produto de culto e há milhares de mulheres que não incapazes de colocar os pés para fora da porta de casa em ele. Por uma questão de tradição e até algum sex-appeal, o eyeliner líquido é e será um objecto de desejo. Contudo, para mal dos nossos pecados, é talvez a forma de eyeliner mais difícil de aplicar e a que mais dores de cabeça e invejas provoca. Tenho 10 dicas para vos dar!

1.Pratiquem! É a dica mais óbvia, mas garanto-vos que certa noite me sentei à mesa da sala de estar munida de um espelho, eyeliners líquidos e um frasco de desmaquilhante com os respectivos discos de algodão. Só com a prática é que vão conseguir aquela linha perfeita, seja ela como for.

2. Experimentem diferentes métodos de aplicação. O eyeliner líquido vem em diferentes formas e com diferentes aplicadores. Eu acho que o…

View original post mais 468 palavras

Maquiagem – Produtos De Lábios (Para Totós)

25 Out

Para totós (como nos livros) não será, não se zanguem com a brincadeira. É mais uma revisão da matéria dada sobre quem é quem no mundo da maquiagem de lábios, o que faz, para que serve, como se escolhe, o que eu gosto, entre outras coisas.

produtos de lábios

  • Bálsamo labial – É um produto emoliente que tem por propósito condicionar, hidratar e, sobretudo, reparar os lábios. É ideal para quando a pele dos lábios que é, já de si mais seca e sensível, está em más condições. Também pode ser usado à noite diariamente para previnir que estes gretem com o frio, secura do ar, ar condicionado e variações de temperatura e um uso comum é como SOS quando se quer aplicar um batom mais forte mas os lábios têm imperfeições e peles secas. Apesar de controverso, o meu favorito é o já famoso Carmex, especialmente o de cereja!
  • Esfoliante – Falamos já extensivamente sobre esfoliação de lábios, dos benefícios e de como se faz, bem como receitas caseiras para o efeito (que continuam a ser as minhas favoritas). Basicamente, pretende-se retirar as peles mortas e revelar a pele mais nova, viva, luminosa e bonita. É o que se deve fazer quando um bálsamo labial já não resulta no que toca a condicionar a pele;
  • Batom de cieiro (chapstick) – Cieiro é a reacção da nossa pele ao frio excessivo, à sensibilidade que este causa em nós. Mais comum é mesmo ter cieiro nos lábios, mas olhos, faces e pernas também sofrem frequentemente com este problema. O propósito do batom de cieiro é mais proteger do que curar propriamente, por isso, em dias de frio, não nos devemos esquecer do batom de cieiro. Há batons destes com SPF, que são também bons para nos proteger ainda mais, já que têm a dupla função. Há inúmeras marcas, mas os da La Roche Posay funcionam muitíssimo bem apesar do preço não ser exactamente mínimo;
  • Lápis de lábios – Serve para delinear os lábios para limitar o batom, para fixar o mesmo e, eventualmente dar cor, podendo até intensificar ou mudar a cor do batom que foi escolhido e até substituí-lo. É um lápis em tudo semelhante ao de olhos, porém quase sempre mais duro e em tons mais adequados ao que é costume usar na boca. É possível usar um lápis de olhos nos lábios, mas usar um lápis de lábios nos olhos não é recomendado por causa das ceras e pigmentos que constituem um lápis de lábios podem causar alergias nos olhos. Ultimamente tenho gostado bastante de trabalhar com os lápis de lábios da Sephora, da Kiko e também da sempre excelente Art Deco.
  • Manteiga de lábios (lip butter) – São bálsamos altamente hidratantes e macios em stick com cor! São um batom que deposita muito pouca cor, têm brilho e hidratam imenso. São fáceis de aplicar por não terem grande pigmento. As da Revlon são aceitáveis, lip butters não são realmente o mais próximo ao meu gosto, mas enfim;
  • Primer – Como todos os primers, querem-se para preparar para a aplicação da cor, fixar a mesma e disfarçar a textura que não é desejada. Muito sinceramente não experimentei ainda nenhum que me deixe maravilhada, ainda penso não haver o produto perfeito neste departamenteo. Fala-se bem do Prep + Prime da MAC, mas, lá está, ainda não consigo dizer que encontrei um primer de lábios que adoro;
  • Lip Stain – Outro produto que não me faz grande falta, é uma “tinta” líquida aplicada com um pequeno pincel ou numa caneta estilo feltro que mancha os lábios sem uma forma muito uniforme. Os da Rimmel são bonitos, mas como todos os stains, secam imensamente os lábios. Isto porque são à base de álcool e porque se não secassem assim tanto não tinham o poder de fixação que têm;
  • Batom – Feito à base de óleos e ceras (como é feito o batom), é um dos cosméticos que retém a sua forma original há mais tempo. É um marco da feminilidade, um clássico que nunca deixa de existir e nunca sai mesmo de moda. Há de todas as cores, de todos os acabamentos (mate, brilhante, acetinado, com glitter). Não consigo escolher uma marca, não me peçam para o fazer, não sou capaz!
  • Batom líquido – É um híbrido entre batom e gloss, tendo a facilidade de aplicação e conforto do gloss com as grandes vantagens dos bons batons que são a forte pigmentação e a grande durabilidade. O aplicador e o tubo é normalemente como de um gloss ou, então, vem numa pequena bisnaga e deve ser aplicado com um pincel. Os da Sleek são bons e acessíveis, não tão acessíveis mas igualmente bons são os da Shiseido;
  • Gloss – Desde os transparentes aos com pouca e muita cor, pode ser cristalinos ou com glitter. É um mundo, a escolha é infinita, mas o que os une a todos é o brilho que dão aos lábios fazendo com que estes pareçam mais jovens e mais preenchidos. Ultimamente ando muito bem impressionada com os da Flormar, cheiram a morango e são docinhos, docinhos! Há montes de cores, para quem gosta de gloss, vale mesmo a pena espreitar;
  • Lip & Cheek – São produtos específico e pensados para serem usados nas faces e nos lábios, como blush em creme e batom ao mesmo tempo. Usar o batom comum como blush pode não ser boa ideia põe causa dos poros que podem ficar entupidos e, consequentemente, dar lugar a borbulhas. Daí nasceu este conceito que não é nada novo porque já desde a Antiguidade se usou o mesmo produto para as faces e para os lábios.

Então? Esqueci-me de alguma coisa? Qualquer dúvida, já sabem, deixem nos comentários, mandem email ou apanhem-me no Facebook!

%d bloggers like this: