Cabelos – 5 Dicas Para Manter A Coloração

1 Set

Toda a gente já se imaginou com uma cor de cabelo diferente! Pode ou não ter gostado da ideia, mas o facto é que já todos pensamos como ficariamos com tons que a natureza não nos deu. Há inúmeras razões para pintar o cabelo, seja para esconder as brancas, intensificar a cor natural (o meu caso), simplesmente mudar só por mudar, gosto pessoal… A verdade universal é que o cabelo pintado tende a desbotar, a perder a cor, ainda que os produtos usados sejam de excelente qualidade e a aplicação exímia. É preciso saber à partida que não é possível ter, ao fim de 2 meses, a mesma cor que se tinha quando se saiu do salão (ou do quarto de banho!), alguma mudança é normal e inevitável, mas vamos saber cinco coisas que podemos fazer para que a cor não vá ralo abaixo tão depressa.

Lindsey Wixson (outra vez!) com tinta em spray que sai com uma simples lavagem - prometo!

Lindsey Wixson (outra vez!) com tinta em spray que sai com uma simples lavagem – prometo!

  1. Boas Escolhas – Escolher a tinta é o mais importante, claro, e não se trata só de escolher uma tinta permanente em vez de uma temporária. Não se determina a melhor tinta pelos números na etiqueta do preço, mas pesquisar e pedir conselhos é o ideal. Num salão, quem escolhe é a cabeleireira ou colorista e partimos do princípio que a tinta é bem escolhida, mas pintando em casa, perguntar a opinião a amigas ou pesquisar na Internet é sempre boa ideia. Eu uso Inoa (e sim, faço em casa) e estou muitíssimo satisfeita, mas cada cabeça, sua sentença! Em última instância, mais vale mesmo experimentar várias para ver qual a formulação que melhor diz com o nosso gosto e o nosso cabelo. Depois há a questão do tom: quanto mais próximo do natural, mais durabilidade vai ter e quanto menos vermelho tiver a tinta, mais tempo dura;
  2. Preparação – Antes de pintar e para preparar o cabelo, deve ser feita uma hidratação profunda. Esta deve ser feita uma lavagem antes de pintar o cabelo, ou seja, entre a hidratação e a coloração deve haver uma lavagem. Basicamente, devemos lavar o cabelo, colocar máscara, retirar e só no dia seguinte ou no outro a seguir devemos pintar o cabelo – os óleos que produzimos naturalmente vão também eles ajudar a fixar a cor mas, muito mais importante, vão proteger o nosso couro cabeludo. Mais ainda, a cor ficará muitíssimo mais uniforme e os possíveis danos que a tinta traga serão minorados – só há vantagens! Máscaras de cabelo ou óleos, ambos os métodos servem, o importante é mesmo serem feitos e o produto bem retirado no final;
  3. Champô e condicionador – Algumas pessoas juram a pés juntos que os champôs para cabelos pintados são essenciais, eu pessoalmente não consigo detectar uma grande diferença no meu cabelo entre um champô para cabelos pintados e um bom champô hidratante, mas também vai muito da experiência e preferência de cada um. O que nunca, jamais, em tempo algum, sob circunstância alguma deve ser usado é champô ou condicionador para dar volume. Estes produtos fazem com que a fibra do cabelo abra levemente e é por isso que dão volume, mas também “abrem a porta” para que a cor saia mais depressa – claro que é óptimo para quando há um erro e a cor ficou forte ou escura demais, mas em princípio não será o caso. Se o cabelo precisa de volume, que tal usar uma boa espuma de volume? Esta sim, dá corpo ao cabelo cobrindo-o com uma película que torna o cabelo mais rígido quando seca sem mexer com a estrutura do cabelo;
  4. Toucas e chapéus – Nem sonhar em entrar na piscina ou jacuzzi sem touca! O cloro, além de deixar o cabelo ressecado, é a maneira certa de desbotar qualquer cor e esverdear qualquer tom claro. Quanto a chapéus, devem ser um hábito no tempo de sol quando a exposição vai ser prolongada, não só porque há pele debaixo daquele cabelo todo, pele essa que pode também queimar, mas também porque os raios UV desbotam qualquer cor! Já experimentaram deixar ao sol um papel com qualquer coisa escrita a caneta? A cor pura e simplesmente desaparece e algo semelhante passa-se com a cor no nosso cabelo – aliás, todos sabemos que até o cabelo natural clareia mais nas pontas no Verão por causa do sol, agora imaginem o quimicamente tratado. Mais, o cabelo ao sol atinge temperaturas astronómicas, é como ter um secador dirigido ao cabelo durante bastante tempo!
  5. Banhos de água fria – Sempre que possível, o cabelo deve ser lavado com água à temperatura ambiente ou, pelo menos, tão fria quanto nos for confortável. A água quente, por ser quente e por também ela ajudar a abrir as cutículas dos fios de cabelo vai levar a tinta com ela aos bocadinhos, ainda que não vejamos. Quanto mais fria a água, menos cor levará! Escusado será dizer que lavar o cabelo em dias alternados é o mínimo para que a cor de mantenha bonita e saturada por um período de tempo maior.

Contem-me lá, qual foi a cor mais arrojada que pintaram o cabelo? Eu pintei de violino (preto arroxeado) uma vez, ficava-me tão mal, mas tão mal, mas tão mal que nem é bom lembrar!!!

Anúncios

4 Respostas to “Cabelos – 5 Dicas Para Manter A Coloração”

  1. mmsf03 Setembro 1, 2013 às 4:47 pm #

    Ai daqui por 2as semanas vou pintar! Ainda não decidi a cor, verde, azul, roxo.. Parece que adivinhas 🙂

  2. Paulo Vasco Setembro 1, 2013 às 10:42 pm #

    Eu uso a mesma marca e usei durante anos, tb da Garnier, o tom sobre tom, Movida. Nunca reparei que me estragasse o cabelo. A minha aventura mais fora do comum foi com uma tinta de longa duração, era eu ainda estagiário. Comprei louro dourado (estávamos em 95 ou 96). Sempre quis destacar o louro natural e disfarçar alguns brancos que não via mas o cabeleireiro sempre apontava. Qual não foi o meu espanto ao ver os supostos dourados quase vermelhos? Isto numa cidade pequena como era Viseu e a estagiar na escola da cidade… Na altura ainda não existiam os champôs para cortarem os reflexos dourados. Felizmente, os alunos… adoraram!!!! E sem querer, acabei por enfatizar ainda mais o meu ar nórdico lol.
    Micky, não entendi bem o passo 2: devemos lavar, colocar máscara hidratante, secar e só depois pintar?
    Obrigado

    • mickysantos Setembro 2, 2013 às 10:59 am #

      Hahahahaha é verdade, é, “dourado” nunca é realmente cor de ouro, é sempre assim a fugir para o cobre. Vá-se lá saber porquê!

      Eu realmente quando escrevi esse parágrafo fiquei na dúvida se estaría bem explícito ou não, vou tentar corrigir. Mas lava-se, faz-se máscara e só no dia seguinte ou no outro a seguir é que se pinta. Os óleos naturais do cabelo não só protegem o couro cabeludo como também ajudam a fixar a tinta. Espero que esteja mais claro assim 🙂

      • Paulo Vasco Setembro 2, 2013 às 4:43 pm #

        Está sim, obrigado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: