Cuidados De Pele – 7 Razões Para As Borbulhas Não Irem Embora

26 Ago

Quem tem ou alguma vez teve borbulhas sabe do que falo. Todos sabemos que usar produtos adequados é a chave para uma melhora visível mas há sempre alturas em que, não importa o que façamos, parece que nunca nos conseguimos ver livres deste mal. Ficam hoje 5 razões não-tão-óbvias para que não nos consigamos livrar das borbulhas, mas antes aproveito para lembrar que mais informação sobre acne pode ser encontrada nos artigos Acne I, Acne II e Mitos Sobre Acne.

acne borbulhas causas persistência

  1. Maquiagem desadequada ou em mau estado – muitas vezes, quando se tem acne, a vontade é cobrir e disfarçar e não há nada de mal com isso, desde que se faça tudo bem feito! Alguma maquiagem, nomeadamente as bases formuladas para peles com borbulhas (recomendo particularmente a Anti-Blemish Solutions Liquid Makeup da Clinique) e os correctores que ajudam a secar a borbulha na qual são aplicados, podem até ser uma “mão na roda”, mas o facto é que com uma má aplicação, não há pele que resista! A base deve ser aplicada com um pincel limpo (pincel sintético típico de base que pode e deve ser lavado todos os dias em caso de pessoas com acne, fazendo uso de água morna e sabonete comum e que, por ser sintético, seca em poucas horas) ou, então, com uma esponja descartável (as esponjas em forma de trapézio têm 3 faces que podem aplicar a base de forma conveniente, de modo que se se tratar sempre da mesma pessoa, uma esponja serve para 3 utilizações e deve depois ser deitada ao lixo). As bases em creme ou compactas geralmente não são adequadas para peles com acne por não serem oil-free na sua maioria, mas se houver alguma que usem, deve-se retirar um pouco do produto do recipiente para as costas da mão e daqui aplicar no rosto – nunca, mas nunca, mas nunca na vida devemos colocar o pincel que já esteve no rosto dentro do produto porque estaríamos a levar as bactérias que causam a acne para dentro do produto e da próxima vez que o usássemos estávamos a transferir as bactérias de novo para a pele. Tal não se passa com pós porque a bactéria precisa de uma certa humidade para viver, coisa que o pó, de si, não tem em quantidade. O que se pode passar com os pós, e isto para pessoas com pele oleosa tenham ou não acne, é ficar uma espécie de filme por cima do pó e, para evitar isso, o melhor mesmo é passar um lencinho de papel por cima do pó compacto depois deste ter sido utilizado;
  2. Idas ao ginásio – Não, não, antes que me culpem por terem passado longe da porta do ginásio porque eu disse que fazia borbulhas, deixem-me explicar. O exercício em si faz muito bem à pele, disso não há dúvida, mas o suor, misturado com roupas apertadas e muitas vezes sintéticas, nem por isso. Claro, isto tem mais a ver com a acne no corpo, mas a dica é não usar roupa de material sintético, não usar roupa apertada e usar um bom gel de duche depois da actividade física intensa;
  3. Espremer – Já sabemos, mas vou reforçar. Nada de espremer borbulhas, nada de tocar no rosto com as mãos sujas, nada de deixar o cabelo cair para o rosto na esperança de que este esconda as borbulhas. Tudo isto só promove o crescimento de mais e mais bactérias que vão criar mais e mais acne;
  4. Alergias desconhecidas – As alergias e sensibilidades mais ligadas ao acne e das quais nem sempre nos lembramos são leite magro, detergente da roupa e/ou amaciador, champô, perfume, amidos modificados e carne de animais alimentados com amidos modificados e ainda alguns medicamentos. Não quer dizer que tudo isto cause acne ou que todas as pessoas que têm acne tenham estas alergias, mas pode perfeitamente acontecer. Outros alimentos que frequentemente causam acne são as algas, a soja e ainda tudo quanto contenha cafeína. Passar para o leite meio-gordo ou gordo, mudar de marca de detergente, mudar de champô, deixar o perfume e os produtos com fragrância de lado por uns tempos e experimentar comida orgânica a ver se faz diferença pode ajudar e muito! Claro que não se deve fazer tudo ao mesmo tempo, senão nunca se ficará a saber o culpado ao certo! Se a alergia for à medicação, convém falar com o médico, já que pode haver uma alternativa de tratamento sem este efeito secundário. É muito normal com a pílula anticoncepcional e, não raras vezes, mudado de pílula, a pele melhora numa questão de dias. Ah, e claro, não se esqueçam de beber água em quantidade adequada;
  5. Clima – O clima muito seco, não necessariamente quente ou frio, afecta a pele levando-a a extremos – a pele seca fica mais seca e a pele oleosa fica mais oleosa. Com o aumento da oleosidade, é normal que haja mais borbulhas. Um reforço no hidratante oil-free não comedogénico é a solução! Hidratar a pele oleosa é fundamental sempre (embora fique esquecido muitas vezes), mas em particular quando o tempo não ajuda;
  6. Lençóis – farto-me de dizer isto aqui no blog, acho que nunca escrevi nada sobre acne em que não referisse isto. Lençóis, em especial as fronhas, sujos são do pior. Quem sofra de acne deve, na pior das hipóteses, trocar de fronha duas vezes por semana! A oleosidade e as bactérias ficam ali, num ambiente quentinho e confortável e se nós gostamos da caminha, porque não haveriam elas de gostar? Toalhas de rosto também se enquadram aqui, mais vale usar uma toalhinha menor e lavar mais vezes do que ter mais borbulhas só pela preguiça de a lavar. Se é verdade que lavar o rosto vezes a mais é muito prejudicial, a higiene da roupa que mais contacta connosco nunca é excessiva. Claro, como já disse, um detergente ao qual não se seja alérgico e o uso de tecido natural (algodão ou linho neste caso) é muitíssimo importante;
  7. Produtos não adequados – nem toda a gente é igual, nem todas as peles são iguais. Lá porque um produto diz na embalagem que é combate a acne, ele pode ou não resultar no nosso caso particular. Quando experimentamos um produto, devemos dar-lhe algum tempo para que ele faça efeito e normalmente não é logo na primeira utilização que vamos ver o efeito. Contudo, se não nos sentirmos bem com o produto, se nos provocar uma sensação desagradável como arder ou picar, é porque não se adequa a nós. Além disso, um produto pode, sim, ser forte demais para uma pele oleosa – há a noção de que não, que a pele oleosa aguenta com tudo, mas lembro que uma pele em que se usa um produto demasiado agressivo se sente ataca e reage produzindo mais óleo, já que esta é a sua maneira de se defender.

A acne é uma doença de pele e que pode ser controlada. Afecta o corpo, mas também a mente e a história de que “passa com a idade e é parte do crescimento” não é assim tão simples. Informação é poder!

Anúncios

4 Respostas to “Cuidados De Pele – 7 Razões Para As Borbulhas Não Irem Embora”

  1. Christian Amaral Agosto 28, 2013 às 2:12 am #

    sensacional!
    Parabéns.

  2. Paulo Vasco Setembro 1, 2013 às 10:33 pm #

    Está explicada a minha alergia a ginásios, como se não bastasse o desastre que sou na execução de qualquer exercício :p

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: