Deixar De Roer As Unhas

13 Dez

Não sei bem se é mais relacionado com os cuidados de pele ou se é mais um assunto de beleza, mas a verdade é que ando para abordar este assunto aqui no blog desde os seus primórdios (do blog, não do assunto!).

Roer as unhas

Antes de começar, deixe-me só dizer que eu não sou só uma pessoa qualquer que leu um outro artigo ou um livro e acha que sabe tudo sobre este… hábito. É, vamos chamar-lhe hábito. Eu costumava roer as minhas unhas e eu fiz isso por bem mais de 10 anos. Falo mesmo com conhecimento de causa da distracção e da tentação.

As nossas mãos tocam todos os dias inúmeras coisas, o que faz com que milhares de micróbios diferentes fiquem nelas. Ninguém mete uma moeda à boca nem anda a beijar o corrimão do metro, por não? Então porque é que tocamos nessas coisas e levamos aos mãos à boca? Há estudos que têm demonstrado que a concentração de bactérias é maior em torno da área das unhas – dá para imaginar que tipo de coisas é que estamos a colocar para dentro de nós?  Tanto cuidado com o que comemos e onde comemos para depois deitar tudo a perder?

Embora a onicofagia (é o nome “técnico” para quem recorre a roer as unhas) seja mais comum em crianças,  a sua forma crónica acomete adultos. É classificada como uma doença e pode ser tratada. Há estudos que ligam o roer as unhas a problemas de infância relacionados com a comunicação, mas há outros que desmentem isso. Enfim, na minha opinião, cada caso é sempre um caso. De notar é que, mesmo que não sejamos pessoas de prestar atenção ao que os outros acham de nós, andarmos com as unhas roídas nunca dá uma boa impressão de quem nós somos; os outros costumam ver pessoas que roem as unhas como indivíduos sem auto-confiança e altos níveis de stress, acabando assim por não nos achar lá muito atraentes socialmente.

Unhas vermelhas

A fim de largar o vício, deve-se primeiro decidir se se quer ou não fazê-lo. Para parar de roer as unhas, a força de vontade é a chave. Se olharem para as mãos e não gostarem do que vêm não é incentivo o suficiente, espero então que se lembrem dos problemas que roer as unhas acarreta, nomeadamente a deformação dos dedos e a sensibilização das mãos, podendo até levar a infecções sérias.

Agora que já há força de vontade, podemos tentar descobrir porque será que roem as unhas. Tédio? Stress?  Roem as unhas e nem sequer reparam? Existem muitas causas possíveis, mas só cada um pode saber exactamente porque desenvolveu este hábito. Sabendo o porquê, é mais fácil parar de roer as unhas, acreditem. Se a força de vontade e o descobrir as causas para este comportamento não for o suficiente para fazer parar, há mais dicas:

Verniz

Pastilha elástica/chiclet  – Se a causa for stress, mascar pastilha elástica pode ajudar. Não, não é muito elegante, mas é menos deselegante do que roer as unhas. Quando se sentir vontade de levar as mãos à boca, mascar pastilha elástica e vingar esse stress todo na tal dita pobre coitada, pode resultar. Pode ser difícil lembrarmo-nos de realmente colocar a pastilha na boca em momentos de stress, mas para isso existe o verniz amargo (vamos já ver).

Verniz amargo – o verniz amargo é uma sugestão muito comum enquanto “solução” para este problema, mas eu asseguro que não vai fazer absolutamente nada se a força de vontade não está presente. Este é vendido em farmácias e perfumarias um pouco por todo o lado. Quando se é uma criança, pode até ser desencorajador, no entanto há vários casos de adultos que acabaram por se acostumar com o sabor amargo. Em adultos, esse verniz serve como um “lembrete” para informar do que se está a fazer, mas não como um modo de desencorajar. Este tipo de produto tende a ser extremamente útil para as pessoas que roem as unhas inconscientemente, sem reparar. Quando não estamos sequer a prestar atenção e levamos as mãos à boca, a atenção vai ser chamada a se concentrar no sabor amargo e no porquê da sua presença. Aplicar o verniz todos os dias, sem falta, é indispensável.

Bolas de stress – Sim, bolas de stress, daquelas para amassar! Eles mantêm as mãos ocupadas quando se roem as unhas por causa do tédio. Manter algo pequeno nas mãos, mantendo-as ocupadas sempre, é boa ideia. Parece idiota, mas há pessoas para quem resulta.

Unhas bem cuidadas – É o que resulta comigo. Unhas bonitas, bem pintadas, bem limadas são elegantes e são bem caras para manter. É uma escolha: será que a vontade de roer é maior do que vaidade? Para mim, não é! Para que pode, manter as unhas pintadas ainda que de uma cor clara. Para mim, a cor clara até é o ideal por ser discreto de modo a não chamar demasiada atenção às unhas ainda não tão bonitas como seria o ideal, mas visível o suficiente para nós mesmos!

Se nada parecer funcionar, há muita ajuda online e offline – incluindo grupos de apoio. E mais, eu sei e vocês sabem que são bonitos demais para hábitos tão feios!

Anúncios

2 Respostas to “Deixar De Roer As Unhas”

  1. Daniela Ribeiro Dezembro 13, 2012 às 3:18 pm #

    Gostei imenso…eu que tenho esse pessimo habito desde que conheço…acho que neste momento esta muito mais controlado…mais qualquer pico de stress, ou qualquer unha que se parte (sim, porque as minhas unhas são tao fracas que nunca consigo deixar crescer muito sem começarem a partir ou a dobrar =(…) dá inicio a um novo ataque =S

Trackbacks/Pingbacks

  1. Unhas – Sally Hansen Nail Growth Miracle (review) | Invicta Maquiagem - Agosto 22, 2013

    […] rápido, mas falta-me a paciência para as deixar seguir o seu curso. Além disso, eu tinha roído as minhas unhas todas (que vergonha!!!) e tinha um evento para o qual precisava de umas unhas apresentáveis. Os […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: