História Da Maquiagem – Parte 9 – Anos 70

3 Jun
Farrah Fawcett

Farrah Fawcett

 Esta década deu visibilidade mundial ao estilo “hippie” e trouxe-nos o inconfundível estilo “disco”: bem-vindos aos anos 70. Até cerca de 1974, a filosofia de vida do “paz e amor” e “flower power” reflectiram-se no estilo e na maquiagem. Depois, e até ao fim da década, a sonoridade do disco-sound e a sua expressividade fizeram o mesmo. Claro que assim como a filosofia e a música inspiraram o dia-a-dia, o cinema e a televisão tiveram também um papel muito importante: que não conhece os “Anjos de Charlie” ou o “Febre De Sábado À Noite”?

Faye Dunaway

Faye Dunaway

Na primeira metade da década de 70, assistimos ao nascimento da maquiagem mineral. Não era tão boa como é hoje em dia, mas começava a dar os primeiros passos. Os que seguiam a filosofia hippie queriam que tudo fosse o mais natural possível, tanto em ingredientes e componentes, como em cores e texturas. A maquiagem não devia ter excessos e o melhor a fazer era ter a pele fresca mas bronzeada, as faces levemente coradas e os lábios brilhantes. Sim, o gloss ganhava terreno e o batom, pela primeira vez na História, estava a ficar reservado só para as mães e avós.

Barbara Bach

Barbara Bach

Para conseguirmos recrear o look hippie hoje em dia, precisamos de poucos materiais. Nada de base, apenas um pouco de corrector para esconder as olheiras e outras imperfeições. O blush rosado e o gloss transparente são uma necessidade absoluta. Outra necessidade absoluta é o bronzer: o ar natural e de quem gosta de estar ao ar livre imperava e hoje em dia, como estamos mais sensibilizados para os perigos da exposição prolongada ao sol, o bronzer é o nosso melhor aliado. Para os olhos, usar apenas máscara era popular – a máscara castanha para as mais branquinhas ou preta para as morenas era o que se usava. Para uma ocasião especial, talvez um pouco de sombra castanha ou um pouco de lápis esbatido, mas nada de mais.

Jaclyn Smith

Jaclyn Smith

Entretanto o mundo cansou-se de tanta naturalidade. Entra o disco-sound, entra o glitter, entra a cor e entra a famosa marca de culto em maquiagem: Biba. Houve uma revolução no estilo e na maneira de agir – as pessoas achavam-se agora mais próximas da idade espacial, mais próximas do futuro. O cinema e a música deram uma grande ajuda.

Catherine Deneuve

Catherine Deneuve

A maquiagem da era disco queria-se muito como se quer hoje em dia: simples de dia e sensual de noite. O batom voltou e as sombras voltaram. As sombras começavam, aos poucos a ter cor. Quando se podia, combinava-se a cor da sombra à cor da roupa; quando não, então os tons neutros como castanhos e cinzentos era aplicados para dar intensidade ao olhar e destacá-lo. Sem dúvida, os olhos foram o foco da maquiagem da segunda metade dos anos 70. Também ajudou o facto da maquiagem estar agora mais disponível, de haver mais marcas e marcas para todos os preços. Havia também marcas mais dedicadas à juventude, nomeadamente adolescentes e jovens adultas, com colecções que tinham muita cor e se renovavam frequentemente para seguir a moda e o que as celebridades usavam.

Diane Keaton

Diane Keaton

A actualidade está recheada de “heranças” dos anos 70 – desde a moda da roupa, cabelos e, claro a maquiagem. Para quem conhece e sabe detectar uma tendência, isso é notório. Por exemplo, o batom coral que é tão popular ultimamente surgiu com toda a força nas actrizes da série Anjos De Charlie; as saias compridas que hoje em dia estão tão em voga também remontam aos anos 70; o cabelo com textura natural que é hoje em dia visto em celebridades e recomendado a todas as mulheres também nos transporta a esta década.

Anúncios

2 Respostas to “História Da Maquiagem – Parte 9 – Anos 70”

Trackbacks/Pingbacks

  1. História Da Maquiagem – Parte 11- Anos 90 « Invicta Maquiagem - Junho 17, 2012

    […] para se parecer assim tão natural. A maquiagem dos anos 90 foi buscar alguma inspiração aos anos 70 e ao século IXX. Claudia Schiffer c.1992 para a […]

  2. Maquiagem – VMA 2013 | Invicta Maquiagem - Agosto 30, 2013

    […] Baker foi a maquiadora de serviço e a responsável pela maquiagem metálica que vemos inspirada nos anos 70 por causa do vestido também ele a fazer lembrar esta década. A paleta Day to Night Palette da […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: