A História Do Protector Solar

20 Maio

Acharam mesmo que lá por ser uma semana especial eu vos ia deixar sem “lição” de História? É claro que não! Hoje vamos falar um bocadinho sobre a protecção solar através dos séculos e até fazer um bocadinho de “futurologia” para tentar adivinhar o que nos espera no futuro.

Se têm lido os meus artigos sobre a História da maquiagem, sabem que durante a vasta maioria da História da Humanidade era desejável ter-se a pele clara. Por isso, ao longo do tempo, as pessoas fora inventando e descobrindo maneiras de se proteger do sol que não fossem simplesmente ir para a sombra ou cobrir-se da cabeça aos pés.

No antigo Egipto, além de não ser desejável deixar a ele ficar muito bronzeada por questões sociais, a saúde também era muito importante. As pessoas não se queriam queimar e, digamos que com temperaturas a chegar até bem perto dos 50ºC no deserto, evitar uma queimadura não é assim tão fácil. Assim inventaram-se poções com variadíssimos ingredientes, incluindo jasmim para recuperar a pele e extractos da planta do arroz para absorver os raios solares.

Um pouco por toda a Asia sempre foi e ainda é usual usar uma pasta espessa de arroz para proteger do sol.  As mulheres que iam apanhar arroz faziam esta pasta com esse mesmo arroz desfeito uma espécie de farinha e um pouco de água e reaplicavam-na durante o dia. Isto impedia que a pele ficasse bronzeada, mas também deixava a pele luminosa, já que funcionava como uma máscara de beleza.

Antes de se descobrir a existência dos raios UV, pensava-se que o escurecimento da pele e as queimaduras eram causadas pelo calor. Só no século IXX é que se descobriu a composição da luz e os efeitos que esta tem na pele humana.

Só em 1928 é que o primeiro protector solar ficou disponível nos Estados Unidos, mas não era muito eficaz nem muito usado. Só nos anos 30 é que o Mundo viu a invenção do protector solar que conhecemos hoje em dia mas ninguém sabe muito bem quem o inventou. É que tanto Eugene Schueller (que viria a fundar a L’Oreal) como Franz Greiter inventaram cremes parecidos mais ou menos na mesma altura embora se encontrassem em partes diferentes do Mundo. Franz Greiter acabou por criar a marca Piz Buin que ainda hoje existe e é muito boa apesar de, claro, os produtos terem evoluído muito.

Imagem Publicitária da Piz Buin de c. 1959

Imagem Publicitária da Piz Buin de c. 1959

Durante a Segunda Guerra Mundial, Benjamin Green, um Farmacêutico Americano inventou uma espécie de gel vermelho que protegia os soldados do sol. Imaginem vaselina vermelha! Testou-a na sua cabeça (já que era careca!) e depois disponibilizou-o para o exercito. Infelizmente este gel não era muito eficaz a proteger da radiação e manchava a roupa. Green reformulou o seu produto para que pudesse ser usado por toda a gente, mesmo depois da Guerra. Assim nasceu a famosa Coppertone.

Uma das primeiras campanhas publicitárias da Coppertone

Uma das primeiras campanhas publicitárias da Coppertone

Em 1962, Franz Greiter “volta a atacar” e estabelece o SPF como medida para a protecção solar. Assim, fica-se a saber que a sua formulação original de protector solar teria um SPF de apenas 2. Pois… Está explicado!

Hoje em dia já se sabe muito mais sobre o sol e os seus raios. Por exemplo, sabe-se que a roupa de algodão não protege eficazmente contra os raios solares a não ser que seja muito grossa. É por isso que a roupa com protecção SPF tem vindo a ganhar adeptos e há já várias linhas disponíveis.

Estão a decorrer estudos para comprimidos que tornem a pele mais resistente aos raios UVA e UVB e, na minha opinião, é por aqui que passa a protecção solar no futuro. Mas é uma das tais coisas, “quem viver, verá”.

Anúncios

Uma resposta to “A História Do Protector Solar”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Cuidados De Pele – 6 Dicas Para Prevenir O Envelhecimento Precoce Da Pele | Invicta Maquiagem - Maio 20, 2013

    […] Proteger do sol – até 90% dos sinais visíveis de envelhecimento são devidos a ou agravados por pela exposição solar, em especial aquela que é desprotegida. Eu sei que é aborrecido, eu sei que não faz assim muito sentido usar protector solar se o nosso emprego é a uma secretária, mas acreditem, daqui a uns anitos ainda me vão mandar um e-mail a agradecer por eu ser tão insistente nisto. Ano passado mais ou menos por esta altura tivemos aqui no Invicta Maquiagem uma semana dedicada só ao tema da protecção solar, de modo que vou remeter-vos para esses posts – se ainda tiverem dúvidas, não hesitem em colocar! Os artigos que vos recomendo são: Fototipo, SPF UVA e UVB, Tipos e Ingredientes Comuns em Protectores Solares, Aplicação do Protector Solar, 7 Mitos e Questões Frequentes Sobre Protectores Solares  e ainda para quem tiver curiosidade, a História Do Protector Solar.  […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: