História Da Maquiagem – Parte 3 Eras Victoriana e Edwardiana

15 Abr

A era Victoriana corresponde ao reinado da Rainha Victoria em Inglaterra, ou seja, de 1837 a 1901. A época Edwardiana começa logo em seguida e, apesar do Rei Edward ter falecido em 1910, há controvérsias sobre quando a época Edwardiana realmente acaba. Para o propósito deste artigo, vamos dizer que acabou no final da Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Época Victoriana (Inglaterra)

Época Victoriana (Inglaterra)

Na época Victoriana, Inglaterra (e mais concretamente, Londres) era o centro do Mundo, e à parte da Guerra Civil Americana, há a tendência a esquecer que o resto do Mundo existia. Ainda assim, no que diz respeito a beleza, Londres e Paris estavam em pé de igualdade em importância. Muito embora o estilo de roupa e acessórios variasse, a maquiagem era mais ou menos a mesma.

Por volta de 1840, foram descobertas alternativas aos pós que se usavam anteriormente para fazer com que a pele parecesse mais clara. Já se sabia que os produtos anteriores era tóxicos e, por isso, procurou-se outra alternativa. Porém, sombras de olhos e rouges ainda continham produtos perigosos para a saúde. Não que importasse muito, porque apesar de saberem que era altamente prejudicial, as mulheres usavam gotas de beladona nos olhos para fazer com que as pupilas aumentassem e os olhos ficassem vidrados. Era considerado inocente e doce que uma mulher tivesse um ar sonhador. Beber vinagre era, também, uma forma popular de se ficar pálida.

Época Victoriana - América

Época Victoriana - América

Conforme o reinado da Rainha Victória progrediu, esta foi ficando mais e mais preocupada com a decência e os valores. Assim, chegou até a proibir a maquiagem para quem não fosse actor (embora já no século anterior tivesse havido uma lei que diziam que quem se casasse com uma mulher que usasse maquiagem podia requerer a anulação do casamento dizendo que tinha sido enganado). Mas aposto que adivinham o que acabou por acontecer apesar da proibição: a maquiagem continuou a ser usada apesar de ser um tabu. Havia salões de beleza com portas traseiras para que as mulheres pudessem entrar sem serem vistas para fazer a sua maquiagem. Tudo devia parecer muito natural: usavam carvão para escurecer as pestanas e sumo de beterraba em lugar de blush e batom.

No final da época Victoriana, os cosméticos voltaram a ser aceites, pouco a pouco. O aspecto saudável e natural voltou a ser moda porque houve vários surtos de doenças que deixavam as pessoas pálidas e com ar doentio.

Época Edwardiana

Época Edwardiana

Na Época Edwardiana (que engloba a Belle Époque, que me é pessoalmente tão querida), os cosméticos já não eram tão tabu. Simplesmente usavam-se. Os pós para o rosto serviam agora mais para controlar o brilho do que para dar cor, mas rouge para os lábios e faces usam-se sem ser às escondidas. Pétalas de gerânio e papoila são a maneira mais comum de ter lábios e faces rosados. Embora se usassem, por vezes, fósforos queimados para dar cor às pálpebras, o centro da beleza de uma mulher nesta era, eram, sem sombra de dúvida, as sobrancelhas. O lápis de sobrancelhas era popular e ter umas sobrancelhas bonitas era o que todas as mulheres queriam. Nesta altura, as revistas femininas tiveram o seu advento: eram populares e davam conselhos sobre dieta, exercício, cuidados de pele, maquiagem, penteados… quase tudo o que podemos encontrar hoje numa revista feminina!

Nesta época, começou a ser mais e mais comum pintar-se o cabelo e já havia tintas para várias cores. Além disso, o banho diário e o acto de lavar o cabelo frequentemente tornaram-se populares. Durante o reinado da Rainha Victoria (de quem falamos no principio deste artigo), o banho e o toque da água, eram consideradas experiências sensuais e, como tal, moralmente reprováveis.

Normalmente só se fala na liberdade que a Segunda Grande Guerra deu às mulheres, mas o facto é que a Primeira Guerra Mundial também deu uma vida nova às mulheres. Muitas tinham um trabalho (ou porque os maridos estavam na Guerra ou faleceram no decorrer da mesma) e, como tal, tinham algum dinheiro próprio para gastarem no que quisessem. Além disso, algumas lojas começaram a vender cosméticos sem pudor e até a encorajar a que se experimentasse antes de comprar – soa familiar? Pois é, foi o começo do que conhecemos hoje.

Anúncios

Uma resposta to “História Da Maquiagem – Parte 3 Eras Victoriana e Edwardiana”

Trackbacks/Pingbacks

  1. História Da Maquiagem – Parte 11- Anos 90 « Invicta Maquiagem - Junho 17, 2012

    […] assim tão natural. A maquiagem dos anos 90 foi buscar alguma inspiração aos anos 70 e ao século IXX. Claudia Schiffer c.1992 para a […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: